• 7ª Arte,  Secções

    Hunger Games, Mockingjay Parte 2 – Crítica

    O blockbuster Hunger Games chega ao fim bem afastado da qualidade e originalidade que o levou ao sucesso inicial. Depois de um primeiro ‘capítulo’ estonteante, repleto de emoções capazes de colar o espetador ao grande ecrã, a saga termina de forma murcha com uma segunda e última parte de Mockingjay que apenas prolonga o ‘arrefecimento’ das versões que a antecederam. Sim, Jennifer Lawrence continua a interpretar Katniss Everdeen com a mesma identidade que levou o primeiro volume de Hunger Games ao estrelato, mas o argumento não a favorece. Pelo contrário. Peca e muito pela desconstrução da história, repetindo-se por várias vezes as quebras no enredo. O mesmo acontece em Catching…

  • 7ª Arte

    The Hunger Games – Mockingjay (parte 1)

    A primeira parte do terceiro filme da saga é austera, claustrofóbica e existe efetivamente pouco a acontecer em termos de desenvolvimento no enredo. No entanto, apesar de não fazer o mínimo sentido como história independente, Mockingjay (parte 1) é o início daquilo que poderá vir a ser um desfecho épico. A revolta dos vários distritos acendeu-se no último filme. Nada a derrubará e nada se poderá fazer quanto a isso, nem mesmo a separação de Katniss e Peeta por distritos opostos. A primeira, encontrando-se no distrito 13, consegue fortalecer a revolta ao ser o símbolo de oposição ao regime do presidente Snow. O segundo, detido pelo Capitólio, aparece nas transmissões…