• Capital

    MAAT

    [cycloneslider id=”maat”] O Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia – MAAT – é o novo edifício que coabita com a Fundação EDP em Belém. Considerado um novo impulso cultural, a sua ambição é oferecer exposições nacionais e internacionais de artistas, arquitetos e pensadores contemporâneos. A inauguração a 5 de outubro foi um pouco problemática devido às quinze mil entradas contabilizadas apenas entre as 12 e 19 horas, além das filas que se fizeram notar no exterior. Por esse mesmo motivo, e de forma a satisfazer a curiosidade não esperada de tantos portugueses, foi decidido que a entrada será gratuita até março de 2017 (altura em que se espera que o…

  • Capital,  Secções

    Lisboa tem Mel(t)

    [cycloneslider id=”lisboa-tem-melt”] Chegámos a Março, o mês em que se inicia a busca constante pela esplanada que melhor relembra os tempos mais quentes que se aproximam. Não é uma escolha fácil, por mais que a variedade possa dar a impressão contrária. A diferença é que se durante o verão a preocupação se centra nas paisagens que nos envolvem, no mês que antecede as águas mil uma possível cobertura para situações em que a meteorologia nos falha é algo indispensável. É no seguimento destas vontades emergentes de iniciarmos a fotossíntese que a proposta de hoje se encontra na Avenida Visconde de Valmor nº 40. Não é bem um café, nem uma…

  • Capital,  Secções

    A Leitaria de Lisboa

    [cycloneslider id=”a-leitaria-de-lisboa”] A única bebida branca que se bebe aqui é o leite. É assim que se descreve e foi há pouco mais de um ano que surgiu da ideia de homenagear as antigas leitarias da cidade. Com abertura em Dezembro de 2014, a Leitaria decidiu habitar na esquina entre a Rua Joaquim António de Aguiar e a Rua da Artilharia 1, a um pequeno passo da rotunda do Marquês do Pombal. O interior do espaço pinta-se entre o branco, a madeira clara e o azul bebé e a sua fachada para o exterior é toda envidraçada, o que o torna duplamente vantajoso: para quem está do lado de dentro…

  • Capital,  Secções

    Gutsy, a hamburgueria vizinha da Capital

    [cycloneslider id=”gutsy-a-hamburgueria-vizinha-da-capital”] Hoje não fugimos para dentro dos limites da Capital. São testes, trabalhos de grupo, trabalhos individuais e mais uns quantos projectos para entregar. Chegámos ao final do mês de Novembro sobrecarregados e ainda faltam mais de três semanas para as férias do Natal. Quer dizer, apenas para o Natal. Férias todos têm noção que só mesmo em 2016. A vontade que dá à grande maioria dos universitários é comprar um bilhete de avião sem data de regresso marcada. Fugir à pilha de tarefas que ocupa a agenda e tirar uns momentos para si. É a pensar nesta vontade constante que a Capital hoje não se dá a conhecer…

  • Capital,  Secções

    A Fábrica dos Sabores

    [cycloneslider id=”a-fabrica-dos-sabores”] Hoje fugimos diretamente para a Fábrica dos Sabores. Localizada a menos de cem metros do Arco do Cego, mais precisamente na Avenida Defensores de Chaves, nasceu nos inícios de 2014 e tornou-se num ponto de encontro constante. E não é de admirar: dona de um espaço enorme e com uma decoração jovem e apetecível, ainda consegue encantar com uma iluminação natural magnífica por ter duas das suas paredes todas envidraçadas. A Fábrica não tem segredos no fabrico dos seus produtos e não só afirma que todas as suas farinhas são biológicas e sem aditivos como ainda nos permite ter contacto com a cozinha através de uma janela no…

  • Capital,  Secções

    Gomo, a vitamina universitária!

    [cycloneslider id=”gomo-a-vitamina-universitaria”] Quantas vezes não damos por nós a querer viajar, descobrir e experienciar? A fuga à rotina tornou-se algo fulcral para qualquer ânimo e a verdade é que nem sempre sabemos para onde ir. Foi com isso em mente que a ESCS MAGAZINE passará a sugerir sítios que nos levem para bem longe, mesmo estando eles tão perto. Sítios em que tanto possamos estar isolados do exterior como conectados à rede que hoje (quase) nos é imprescindível. Sítios em que nos possamos reunir, discutir e inspirar em grupo ou mais sós. Hoje, fugimos directamente para o Gomo. Mesmo ao lado do Saldanha (em Lisboa), o Gomo abriu há pouco…

  • Capital

    Implicitamente, comunicativos

    Sou estudante, sou escsiana e isso, implicitamente, torna-me comunicativa. Vim para a capital de forma a conseguir absorver oportunidades de perto e, quando vos falo em oportunidades, não digo apenas a nível académico. Falo sim de oportunidades que nos fazem crescer como pessoas, porque antes de qualquer formação profissional vem sempre uma boa formação pessoal. E sem dúvida que um grande passo para isso é sairmos da nossa zona de conforto; talvez seja até gigantesco, quando não são apenas 5 dias ou uma diferença de 5 km. Um passo que compensa proporcionalmente o seu tamanho, porque quanto menos limitarmos a distância, mais fronteiras abrimos. No entanto, a descoberta, apesar de…

  • 7ª Arte

    Cinderella, a história que perdura em séculos distintos

    Cinderella é o novo filme da Disney prestes a estrear nos cinemas portugueses. Dirigido por Kenneth Branagh e interpretado por Lily James, de Downton Abbey, a película promete, em pleno século XXI, voltar a dar vida à história que marcou o ano de 1950 e todas as gerações que posteriormente surgiram. A história vai seguir o mesmo rumo que as anteriores e começa por marcar a trágica perda da mãe de Cinderella. Ella, com dez anos de idade, fica aos cuidados do seu pai, um adorável comerciante que acaba por instalar na sua casa uma nova e arrogante esposa, Lady Tremaine (Cate Blanchett) mais as suas duas filhas, Drisella (Sophie…

  • Capital

    O Chocolate em Lisboa: coragem chocoólicos!

    Bombons, brigadeiros, trufas, tabletes, crepes, macarons, frutos secos, chás e até mesmo jóias de chocolate. Foram quatro dias de uma exposição única que completou a sua segunda edição no passado domingo, dia 8, O Chocolate em Lisboa. Mais de setenta produtores marcaram presença na Arena do Campo Pequeno para reafirmar a sua qualidade diversificada e sem fronteiras. Provenientes de países como a Bélgica, Suíça, Espanha, França, Itália, Inglaterra, São Tomé e Princípe, EUA, Vietname e, claro, Portugal, os chocolates não só fizeram as delícias de todos os seus fãs, como também deram oportunidade à aprendizagem. Sim, porque não basta apenas ser-se chocoólico,- é preciso saber quando e como sê-lo. Quem…

  • 7ª Arte

    Boyhood: ano por ano, experiência por vivência

    Pela primeira vez na história do cinema, foi realizada a ideia que a maioria dos filmes ignora ou acerca da qual nos tentam iludir: a passagem do tempo real, ano por ano, experiência por vivência. Filmado durante doze anos consecutivos, Boyhood dá-nos o testemunho de Mason (Ellar Coltrane), uma criança de braços delgados que tenta, com todas as suas forças e medos, abraçar o mundo que constantemente o desafia. A história começa nos seus seis anos de idade e termina nos seus dezoito. Ao início é-nos logo dada a conhecer a separação dos seus pais, que de uma forma honesta nos situa não num contexto de “felizes para sempre” mas…