• 7ª Arte

    Os trailers do Super Bowl

    Como já é tradição, vários estúdios aproveitam o maior evento desportivo nos Estados Unidos, o Super Bowl – que este ano deu a vitória aos Eagles da Filadélfia – para promover alguns dos maiores lançamentos do ano. A ESCS Magazine reuniu os principais trailers que passaram, para que não fiques perdido:   Red Sparrow O novo filme de Jennifer Lawrence, dirigido por Francis Lawrence, conta-nos a vida de uma assassina russa que é treinada para usar o seu corpo como uma arma. Red Sparrow estreia a 1 de março nos cinemas portugueses.   “A Quiet Place” John Krasinski dirige e protagoniza este misterioso filme de terror com a sua esposa…

  • 7ª Arte,  Secções

    Joy

    Baseado em factos verídicos e inspirado nas histórias de mulheres ousadas, Joy é surpreendentemente similar a um conto de fadas. David O. Russell recruta Jennifer Lawrence pela terceira vez e a colaboração volta a dar prémios. Joy Mangano (Jennifer Lawrence) é o pilar da sua família e abdicou de muito para o ser; acima de tudo, do seu sonho de ser inventora. E é então que inventa uma esfregona reutilizável com várias camadas de algodão e começa a tornar-se a mulher que sempre desejou ser. Os obstáculos surgem um após o outro, sendo a sua família o maior: o seu pai (Robert De Niro), a namorada do seu pai (Isabella…

  • 7ª Arte,  Secções

    Hunger Games, Mockingjay Parte 2 – Crítica

    O blockbuster Hunger Games chega ao fim bem afastado da qualidade e originalidade que o levou ao sucesso inicial. Depois de um primeiro ‘capítulo’ estonteante, repleto de emoções capazes de colar o espetador ao grande ecrã, a saga termina de forma murcha com uma segunda e última parte de Mockingjay que apenas prolonga o ‘arrefecimento’ das versões que a antecederam. Sim, Jennifer Lawrence continua a interpretar Katniss Everdeen com a mesma identidade que levou o primeiro volume de Hunger Games ao estrelato, mas o argumento não a favorece. Pelo contrário. Peca e muito pela desconstrução da história, repetindo-se por várias vezes as quebras no enredo. O mesmo acontece em Catching…

  • 7ª Arte

    Serena: uma sentença subestimada?

    Novembro chegou e é-nos, finalmente, dada a possibilidade de perceber qual a razão que fez adiar um filme tão promissor como Serena. Rejeitado pelas distribuidoras, o filme que junta, pela terceira vez na grande tela, Jennifer Lawrence e Bradley Cooper ficou em stand-by numa gaveta durante dois anos. Baseado no romance do poeta americano Ron Rash, o filme é dirigido por Susanne Bier, a dinamarquesa vencedora do Óscar de melhor filme em língua estrangeira com a película Num mundo melhor. Cooper interpreta George Pemberton, um jovem empresário, director de uma empresa madeireira no limiar da precariedade, com uma veia romântica irresponsável. Num momento de fraqueza Pemberton apaixona-se por Serena (Lawrence),…