• Opinião

    Défice de carisma

    Já aqui me declarei como um esquerdista chato, meia dúzia de vezes, com a mania de que defende a classe média, e que combate a corrupção económica e política com as palavras (tenho de ir a um manual psiquiátrico ver que tipo de delusão messiânica é esta). Não devo bater no ceguinho, portanto. Agora que penso nisso, neste contexto, e tomada literalmente, esta frase é extremamente estúpida, salvo para os numerosos de vocês que tenham braille no monitor do PC. Enfim, voltando ao filosofanço político: acho que, quase desde a sua concepção, a esquerda portuguesa tem um problema incapacitante: a falta de figuras carismáticas. Obviamente a génese do liberalismo democrático…

  • Opinião

    Hipocondria

    Imagino que muito poucos dos que estão a ler isto saibam o que é ansiedade. Não me refiro ao nervoso miudinho que todos temos quando estamos a meros momentos de receber o enunciado de um exame, nem ao nó na garganta que sentimos durante o começo de uma apresentação oral. Estou a falar de pânico. Do verdadeiro medo. Daquele terror interno que nos faz pensar: “Meu Deus, é desta. Falta pouco para darem as condolências à minha família. Nem sequer me despedi do meu gato, Jeremias.” É um sentimento de morte iminente, de que vêm aí algo imparável. É como manter a cabeça debaixo de água uns segundos a mais,…

  • Opinião

    Coragem Líquida

    Sair à noite nunca esteve no topo da lista das minhas atividades preferidas. Obviamente, não censuro quem tem uma predileção muito grande pela “farra”. Compreendo perfeitamente o gosto pela conversa ébria e pelas “tolices” alcoólicas. Tenho um grau significativo de ansiedade quando lido com pessoas que não conheço. Ainda mais, quando me encontro num ambiente caracterizado por um aglomerado de claustrofobia, por um bafo irrespirável e por uma overdose de estimulação sensorial. Além do mais, essas pessoas estão num nível de consciência, digamos… volátil. Já tenho suficiente adversidade da minha psique quando o ambiente está estéril. Este acrescento de circunstâncias não favorece as minhas inibições. Perder a racionalidade é dos…

  • Opinião

    Diga não à Internet e diga sim ao Facebook!

    Já tinha revelado em crónicas passadas a minha paixão por estatística. Hoje deparei-me com um magnum opus do género. Só para fazer um pequeno enquadramento: no mundo da ciência, um estudo nunca chega; no da ciência social, muito menos. Para evitarmos ficar com uma gelatina de incerteza é necessário alicerçar um estudo com outros estudos. E este é exatamente o caso: uma nova investigação, promovida pelo site Quartz, reforça a tese de um estudo de 2012 do thinktank LIRNESIA: as pessoas do sudeste asiático (Tailândia, Indonésia, Filipinas e Myanmar) têm mais tendência para se declarar utilizadores do Facebook do que utilizadores da Internet. Helani Galpay, líder da investigação, pensou que…

  • Opinião

    Tutorial – Como pagar uma dívida

    Os recentes acontecimentos gregos têm levado a um discurso hegemónico da direita, que eu tentei sumarizar nos parágrafos seguintes, evitando ao máximo cair numa falácia do espantalho: “Se a Grécia não obedecer às condições impostas, então a Troika limitar-se-á a dizer o seguinte: – OK, Grécia, estão por conta própria! Como qualquer outra nação do mundo, procurem financiamento no mercado aberto.   Nesse momento, o país será então confrontado com duas escolhas: 1- Fazer empréstimos ao valor atual de Mercado, 11,4%, o que iria acelerar o processo grego de bancarrota: quanto mais tempo levar o repagamento, maiores serão os valores dos juros – 20%, 30%, 50%, até se tornar impossível…

  • Opinião

    Precisamos de um psiquiatra

    Somos limitados. É algo enraizado na nossa essência; algo que vai muito para além da geografia: somos pequenos porque a nossa mentalidade é pequena. Temos o campo de visão limitado pelo excesso de interesse que demonstramos ter por nós próprios. Não há maneira fácil de o dizer: somos um país egocêntrico. O nosso enfoque é quase sempre nacional, delimitado pelas nossas fronteiras físicas e pela clausura da nossa psique: as crises internas, os escândalos internos, a economia interna. Padecemos do “síndrome da cortiça”. Paradoxalmente, o nosso povo sempre foi adjetivado como anémico. Tudo está mal. Todos conspiram contra todos. Somos a prova viva da esquizofrenia. O Governo é parasítico, mas…