• Atualidade

    Coreia do Norte volta a cortar conversações com Coreia do Sul

    O líder das negociações que representa a Coreia do Norte, Ri Son Gwon, acusou o governo sul-coreano de “ignorância e incompetência”. Num comunicado divulgado pela agência estatal de notícias KCNA esta quinta-feira, o representante da Coreia do Norte criticou Seul por participar em exercícios militares com os Estados Unidos, mas também por permitir que “escumalha humana” fale perante a Assembleia Nacional do país.   As mais recentes declarações por parte da Coreia do Norte intensificam a mudança drástica de tom em relação aos últimos meses e podem significar o fim dos esforços de apaziguamento. O líder norte-coreano reforçou os avisos à Coreia do Sul e garante que não voltará às…

  • Atualidade

    Síntese do mês de abril

    Fim da Era Castrista em Cuba Aos 86 anos, Raúl Castro retirou-se da presidência de Cuba, no dia 19 de abril. Depois de 12 anos no poder – depois de suceder ao irmão Fidel, que estava no poder desde 1959, Raúl Castro é substituído por Miguel Díaz-Canel – número dois do governo desde 2013. Pela primeira vez em décadas, o presidente não é um membro histórico da revolução de 1959 nem será o líder do Partido Comunista de Cuba (PCC) – único autorizado a existir na ilha. Raúl Castro vai manter-se na liderança do PCC até 2021.   Coreia do Norte e Coreia do Sul assinam Declaração de Paz Em…

  • Atualidade

    “Total desnuclearização” das Coreias e uma nova era de paz

    Os líderes das Coreias prometeram o fim da guerra após um encontro histórico na zona desmilitarizada que separa os dois países. É anunciada “uma nova era de paz” e um desarmamento “faseado”. As declarações de Kim Jong-Un e Moon Jae-In prestadas perante todo o mundo ficaram marcadas pela promessa do fim da guerra, que dura à mais de seis décadas, e pelo progressivo desarmamento, que será feito por parte de ambos os países da península. Na reunião histórica, efetuada em Panmunjom (parte da zona desmilitarizada que divide os países), foi assinado o armistício que suspendeu a guerra. Na declaração, ambos os países se comprometem a cessar todas as atividades hostis…

  • Atualidade

    Donald Trump é recebido pelo líder chinês em Pequim

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, viajou para a China esta quarta-feira, dia 8, para discutir assuntos comerciais e na tentativa de resolver “problemas globais”. O presidente da China, Xi Jiping, acredita que “as relações entre a China e os Estados Unidos são uma questão de bem-estar para os povos dos dois países e para a segurança, prosperidade e estabilidade no mundo”. Desde 1949 que nenhum líder visitava a Cidade Proibida, o palácio imperial da China, em Pequim, e foi Donald Trump a quebrar esta tendência. À chegada, o presidente norte-americano e a primeira-dama, Melania Trump, foram recebidos por Xi Jiping e pela mulher, Peng Liyuan, para uma visita…

  • Atualidade

    Kim Jong-un promove a irmã e dá mais poder a dois responsáveis pelo programa nuclear nacional

    Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, promoveu três novos membros do politburo. A Coreia do Sul já veio afirmar que esta decisão é consequência do crescente isolamento do país face ao mundo. Kim Yo-jung, irmã mais nova do líder coreano, em conjunto com Kim Jong Sik e Ri Pyong Chol, dois responsáveis do programa nuclear da Coreia do Norte- sendo o último Ministro dos Negócios Estrageiros-, foram promovidos por Kim Jong-un, obtendo assim um maior poder de decisão no politburo– o comité executivo do partido comunista. A irmã mais nova de Kim, de 28 anos, já ocupava uma posição importante no departamento de propaganda e agitação do país. No…

  • Atualidade,  Informação

    EUA, Japão e Coreia do Sul isolam Coreia do Norte

    Kim-Jong Un anunciou na passada quarta-feira, dia 6, que fez explodir uma bomba de hidrogénio. Perante este anúncio, Washington, Tóquio e Seul vão trabalhar em conjunto com o objetivo de aumentar o isolamento da Coreia do Norte. Esta quinta-feira de manhã, Shinzo Abe, primeiro-ministro japonês, disse a Barack Obama ser necessário “uma resposta global e firme” e condenou o ato realizado pela Coreia do Norte como sendo “uma provocação inaceitável”. Obama falou separadamente com Abe e com Park Geun-Hye, chefe de Estado da Coreia do Sul. Segundo um comunicado emitido pela Casa Branca, os três concordaram “trabalhar para forjar uma resposta internacional forte e unida contra o novo comportamento perigoso…