• Opinião

    Discurso Digital: Empobrecimento ou Enriquecimento Linguístico?

    Este artigo é escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico É inegável o impacto que o galope científico tem no quotidiano. Agora, mais do que nunca, a nossa vida gira em torno de um paradigma da microeletrónica em rede – objetos básicos da culinária, como uma torradeira ou uma cafeteira, juntam-se hoje a um universo online governado pelas aplicações. É natural que a língua, tratando-se de uma codificação arbitrária e mutável, tente acompanhar este híper-avanço tecnológico. Assistimos hoje a uma metamorfose na forma de escrever e de falar, que vai muito para além da formalização do novo acordo ortográfico. Refiro-me a uma espécie de simplex linguístico. Um novo discurso resultante…

  • Opinião,  Secções

    Tugas, não gozem na minha cara. Apontem para outro lado!

    Existe algo que é extremamente belo e singular na relação entre Brasil e Portugal, e isto é a existência de pequenas palavras da língua portuguesa que usamos no quotidiano da forma mais casual e natural possível mas que, pela ironia da vida, possuem significados completamente diferentes nos bairros lusitanos e nas terras tupiniquins. Isso gera um certo desconforto que só quem conhece os significados da mesma palavra no Brasil e em Portugal pode explicar. Um exemplo clássico dessa diferença é a palavra ”rapariga”, que em Portugal significa miúda ou mulher jovem, enquanto a mesma palavra no Brasil remete para a mulher que ganha a vida através da distribuição monetizada das…