• Opinião,  Secções

    Um humorista, um parvo e uma loira entram num bar…

    É difícil fazer humor no mundo em que vivemos. Toda a gente sabe isto, de uma forma ou outra; quase todos nós já tentámos fazer uma piada sobre qualquer coisa e acabámos por ser julgados em praça pública como se se tratasse de um homicídio qualificado. Aprendi da forma dolorosa que nem todas as pessoas gostam de piadas sobre bebés mortos – perdi três seguidores no Tumblr. Não conseguem imaginar o estado de tristeza em que fiquei (spoiler: abri nova página e escrevi uma piada sexista. Perdi dez seguidores. Ri-me desalmadamente e depois parei, só para a minha família não pensar que sou louca.). No mundo ‘real’, as pessoas são…

  • Opinião,  Secções

    Silêncio

    Quem me conhece sabe bem que não sou facilmente acabrunhado. Os meus demónios estão à vista de todos. Muitas vezes sou eu mesmo que os exponho: torna-se mais confortável para mim fazê-lo. Que raio de paradoxo é esse?, perguntam vocês, e bem. É, à partida, estranho como um tipo que sofre de ansiedade social fala ao desbarato e comunica com toda a gente. Diz-nos o cinema que eu deveria ser o contrário – um tipo taciturno e cabisbaixo que não fala com ninguém e que fica em casa trancado enquanto faz obscenidades dentro da privacidade das suas quatro paredes. Não nego que alguns destes traços sejam visíveis na minha pessoa,…