• Atualidade

    Mais de 540 fogos registados desde 1 de outubro

    [wpupg-grid][wpupg-grid]A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou mais de 540 fogos desde o início de outubro. A ausência de chuva e as temperaturas altas para a época vão continuar e contribuem para o risco de incêndio. Entre 1 de outubro e esta sexta-feira foram registados 543 fogos. Segundo o comandante Pedro Nunes da ANPC, este número é preocupante. “Diria que este número nos causa alguma apreensão, porque quando olhamos para o período homólogo dos últimos dez anos, não temos registo de um número tão grande de ignições”, afirmou. Sexta-feira foi um dia “relativamente calmo”, garantiu o comandante operacional à agência Lusa durante um “briefing” sobre a situação dos incêndios…

  • Atualidade

    Avião da Força Aérea faz voo de reconhecimento para prevenção de novos incêndios em época crítica

    A aeronave C-295 tem a capacidade de localizar novas ocorrências de incêndios e identificar reacendimentos ao longo do país. Após avisos de agravamento do risco de incêndios em Portugal, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, determinou, no dia 18 de Novembro,  a realização de um voo de reconhecimento e avaliação, com recurso a uma aeronave da Força Aérea, da área florestal ao longo do país. A monitorização, efetuada através da aeronave EADS C-295M, permite localizar novas ocorrências de incêndios e identificar possíveis reacendimentos. O Ministério Público, num comunicado enviado à Lusa, relatou que “sempre que for detetado um foco de incêndio ou pontos quentes numa área ardida (…) é efetuado…

  • Atualidade

    Portugal mantém o combate às chamas após “o pior dia de sempre” de incêndios

    O combate às chamas e a contabilização do número de vítimas mortais e feridos continuam, após aquele que foi considerado “o pior dia do ano” relativamente a incêndios, com 524 ocorrências registadas no território nacional continental ao longo das 24 horas de domingo. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera anunciou esta sexta-feira que Setembro terá sido o mês mais seco da Europa em 87 anos. Este terá sido um dos fatores apontados como decisivos para o deflagrar descontrolado das chamas, juntamente com a temperatura anormal que se fez sentir (cerca de 10º C acima do habitual para esta época do ano), monoculturas eucaliptais, negligência, fogo-posto e desordenamento e…

  • Atualidade

    15 de outubro: o pior dia de incêndios em 2017

    300 fogos florestais num só dia. Segundo a Proteção Civil, este 15 de outubro foi o pior dia em matéria de incêndios. As altas temperaturas do início do outono deste ano já apresentam graves consequências. Em declarações ao Expresso, Patrícia Gaspar, a adjunta de operações nacional da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), afirma que já se ultrapassou “os 303 incêndios desde a meia-noite”, sendo que às 17:30h todos os meios necessários para o combate às chamas estavam no terreno. Todos os distritos do país se encontram em alerta vermelho. No entanto, destacam-se treze situações que já foram consideradas “de importância elevada”. Monção, Viana do Castelo, Seia, Vale de Cambra,…