• Atualidade

    Catalunha: sessão parlamentar suspensa

    Um dia após um novo confronto entre Puigdemont e Rajoy, a sessão do parlamento regional catalão foi suspensa por decisão do Tribunal Constitucional espanhol. A medida visa impedir uma possível declaração de independência por parte da Catalunha. A suspensão surge depois de este tribunal ter recebido uma petição, esta quinta-feira, do Partido Socialista da Catalunha no seguimento da convocação de uma sessão parlamentar para a próxima segunda-feira, dia 9. O recurso apresentado pelo (PSC), – antagonista do movimento de cisão –, enfatiza que a convocação da sessão plenária significaria “ignorar a suspensão proveniente do Tribunal Constitucional”, acerca da Lei do Referendo. Aprovada a 6 de setembro, tendo sido entretanto suspensa…

  • Atualidade

    Houve ou não referendo na Catalunha?

    Este domingo, dia 1 de outubro, foi a data agendada para o referendo pela independência da Catalunha. O final da semana foi marcado por acusações entre o Governo espanhol e o Governo da Catalunha e pelo clima de tensão entre manifestantes e agentes da polícia. Os Mossos d’Esquadra, polícia regional catalã, foram encarregues de ocupar os locais de votação espanhola para tentar impedir o referendo, o que não aconteceu na totalidade e acabou por ser entendido como um ato tendenciosamente político pela Procuradoria-Geral de Espanha. Por outro lado, o representante do Governo de Madrid na Catalunha garantiu que a polícia da Catalunha pediu, formalmente, reforço para 233 centros de votação.…

  • Atualidade

    Catalunha vai a votos: sim ou não à independência

    Dia 1 de outubro é dia de a Catalunha, comunidade autónoma de Espanha, ir a votos. Apesar de o Tribunal Constitucional espanhol ter declarado o referendo pela independência catalã ilegal, o governo regional continua a considerá-lo legítimo. Apesar de a lei do referendo ter sido aprovada com 72 votos a favor, nenhum contra e 11 abstenções, a verdade é que no momento da votação estavam apenas 83 dos 135 deputados presentes no parlamento, isto porque os socialistas catalães (PSC), o partido Ciudadanos e os conservadores do PP abandonaram o hemiciclo para não darem cobertura àquilo que declararam como uma “ilegalidade”. Contudo, poucas horas depois, o presidente da Generalitat, governo independentista…

  • Atualidade,  Informação

    Itália vai a votos: quais as consequências do referendo?

    Referendo tem como objetivo reduzir a importância do senado, mas a votação vai muito além deste problema. Futuro de Matteo Renzi incerto, numa situação muito semelhante ao abandono de David Cameron. No presente dia 4 de dezembro, cinquenta milhões de Italianos terão a oportunidade de votar na mudança das reformas constitucionais. Qual o objetivo do referendo? As medidas propostas pelo governo de Matteo Renzi têm como objetivo reduzir o poder do senado, tão importante, atualmente, como os deputados. E são as seguintes: – Reduzir o número de senadores de 315 para cem. – Acabar com o direito dos senadores na votação de leis, podendo votar apenas na aprovação de reformas…