• Capital

    A Preto e a Cores

    Há mais de dois séculos que o coração de Lisboa – a Baixa Pombalina – bombeia para artérias completamente diferentes. Foi após o terramoto de 1755 que Lisboa se viu modificada: ruas largas com um traçado geométrico e passeios calcetados e com edifícios uniformes. Após o decreto de 5 de novembro de 1760 – que definia os nomes das ruas ao mesmo tempo que regularizava a distribuição dos ofícios e dos ramos para cada uma – as ruas lisboetas ganharam uma nova vida. É do preto e branco para as cores; é do antigo para o novo que se revelam as mudanças urbanísticas e comerciais que a Rua Augusta, Rua…

  • Literatura,  Secções

    Descobrir Lisboa com Reis

    Podemos percorrer todos os dias os mesmos caminhos. Passar pelas mesmas ruas, contornar as mesmas esquinas, pisar a mesma calçada e nunca reparar nas suas formas ou cores. Já dizia El-Rei D. Duarte: “Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara”. Os caminhos de Lisboa aproximam-nos da obra “O ano da morte de Ricardo Reis” de José Saramago, desvendando mistérios sobre as personagens. Baseado no folheto do “Percurso Literário: O ano da morte de Ricardo Reis” da Editorial Caminho em conjunto com a Fundação Saramago, aqui fica uma sugestão de alguns dos locais mencionados neste livro para reparares na capital portuguesa. “Aqui andando pelas nossas ruas, vêem-se caras carregadas, outras,…