Música

Twenty One Pilots estão de volta com novo álbum e concerto virtual!

Depois do sucesso do álbum “Blurryface”, lançado em 2015, e de “Trench”, lançado em 2018, mencionando honrosamente “Vessel” (2013) e não esquecendo os anteriores “Regional at Best” (2011) e “Self Titled” (2009), o duo-norte americano volta em 2021 com mais um lançamento de peso: “Scaled and Icy”. Este é o sexto álbum de estúdio da banda e conta com uma sonoridade um pouco diferente daquilo que os seus fãs estão habituados a ouvir. Também a mudança de estética é um fator de admiração para o público em geral. 

Não fugindo ao seu costume, a banda deu múltiplas pistas crípticas de que algo estaria por vir. Foi em abril que anunciaram finalmente este novo projeto, em conjunto com o primeiro single “Shy Away” e bilhetes para um concerto em livestream. Foram muitas as suposições sobre o significado e enredo da obra, começando pelo seu título: “Scaled and Icy” é um anagrama para “Clancy is dead”, sendo que Clancy é uma personagem do mundo que a banda criou durante a era “Trench”. Rapidamente se chegou à conclusão de que na capa do single natalício de 2020 se encontravam já algumas pistas como “SAI is propaganda”. Sai é também o nome de uma arma. O sexto álbum da banda composta por Tyler Joseph e Josh Dun apresenta uma estética muito mais alegre e colorida em relação aos seus trabalhos anteriores. Quem comprou o bilhete para a livestream teve também direito a aceder a um novo website da banda, desta vez interativo e com acesso exclusivo a determinados conteúdos que está agora disponível a toda a gente. https://live.twentyonepilots.com 

Fonte: Twitter

“Shy Away” apresenta-se, assim, como o primeiro single. Com uma energia super catchy, foi a primeira ideia que tivemos daquilo que seria o estilo deste novo álbum. No videoclipe podemos observar o símbolo desta era, o dragão Trash. 

Twenty One Pilots Via Youtube

“Choker” foi o segundo tema disponível e foi recebido por parte dos fãs com uma grande nostalgia, uma vez que tem uma sonoridade algo parecida à do primeiro álbum de estúdio da banda. Neste vídeo podemos observar diversos aspetos que nos remetem para “Dema”, as torres do silêncio criadas em “Trench”. Este mundo metafórico é comandado por nove bispos que controlam os habitantes, sendo que existe um grupo de “banditos” cujo objetivo é ajudá-los a escapar. Tudo isto são analogias para as inseguranças de cada um de nós e a forma como nos tentamos livrar delas.

Twenty One Pilots Via Youtube

Ainda antes do tão esperado concerto, foi lançado o single “Saturday”, digno de ser ouvido na rádio durante este verão!

Twenty One Pilots Via Youtube

As opiniões acerca destes temas foram bastante diversificadas: parte do público estranhou a sonoridade mais virada para o pop e quase que um retorno aos 80’s, caminho já enveredado por artistas como The Weeknd e Dua Lipa; enquanto outros adoraram a animação de “Scaled and Icy” e sentiram cada beat. Contudo, durante e depois da livestream de dia 21 de Maio, as coisas mudaram de figura!

Fonte: Twenty One Pilots Live

Tudo começa com um suposto programa de televisão, “Good Day Dema”, onde os apresentadores se encontram bastante eufóricos e excêntricos, o oposto dos Twenty One Pilots, que usam a sua música para retratar temas pesados, como saúde mental. Mais tarde, percebeu-se que ambos faziam parte do grupo de bispos. Após uma entrevista totalmente constrangedora, Tyler começa a cantar “Choker” e abandona o programa, indo ao encontro do seu colega de banda Josh Dun, num cenário com as cores do álbum: azul, amarelo e cor-de-rosa e ainda a presença do dragão.

De rompante, o cenário escurece e entram em cena os bispos, vestidos de vermelho como é usual, fazendo a transição para o conhecido tema “Stressed Out”, lead single do álbum “Blurryface” – a primeira vez em que todo este mundo nos é apresentado. De uma forma bastante smooth, passámos para uma mash-up de “Migraine”, “Morph” e “Holding On To You”, todas integrantes de álbuns anteriores. De facto, todo o concerto pareceu uma mash-up, pois algo bem característico desta livestream foram as transições espetacularmente feitas entre as músicas e também as variações em cada tema adotadas pelos artistas.

Fonte: Twenty One Pilots Live

A performance é interrompida pelos apresentadores de “Good Day Dema”, que fazem publicidade ao novo álbum, advogando que músicas como as que tinham sido acabadas de tocar não são o habitual das rádios, mas que “Scaled and Icy” pode mudar isso. Isto remete-nos para a frase já anteriormente referida “SAI is propaganda”. Os próprios apresentadores confirmam que esta música é produzida por “Dema”, batendo certo com a teoria dos fãs: o duo está de novo sob o controlo de “Dema”, que os “obriga” a adotar esta atitude alegre, disfarçando aquilo que realmente sentem. 

Tyler volta para o piano e é apresentado o primeiro dos NOVOS temas: “Mulberry Street”. A atuação é um mix do vocalista sentado ao piano e do mesmo a desfilar por toda uma encenação desta rua com diversos figurantes, músicos e dançarinos. “Mulberry Street” parece ser uma das favoritas dos fãs!

A era “Blurryface” volta e somos presenteados com a canção “Lane Boy” e certas alterações na mesma que a tornaram ainda melhor! No fim encaixam ainda a bridge do novo tema “Redecorate” – pessoalmente, o meu favorito de “Scaled and Icy”. Acompanhado pelo seu baixo, é agora tempo de ouvir “Chlorine”, single do “Trench”.

Nova mudança de cenário e desta vez tanto o vocalista como o baterista Josh estão no meio de neve, com uma mesa de refeição enorme a apresentar “Shy Away”. Este é um cenário para o qual ainda não existem muitas teorias, mas de certeza que tem algum significado escondido tal como a banda já nos habituou em relação a tudo o que fazem.

O show torna a ser interrompido pelos apresentadores/bispos com mais uma publicidade, mas desta vez há algo diferente. De cada vez que estes aparecem, estão com novas feridas, marcas e sangue, como se estivessem a ser “destruídos”.

Após mais uma pausa, a banda volta com um novo tema, “The Outside”, mais uma vez acompanhada por dançarinos e músicos. Não foge ao restante e, por isso, dá-nos uma vibe bastante animada à qual é impossível ficar indiferente.

Debby Ryan, esposa de Josh, entra em cena e atira um balde de água da varanda enquanto grita “Shut up!”. A água deste balde é utilizada como transição para a formação de um rio onde Tyler se encontra acompanhado pelo seu ukulele, tocando uma versão de “Heathens” completamente diferente daquilo que costumamos ouvir e ainda “Trees”, um dos temas mais aclamados do álbum “Vessel”. Esta é uma cena que representa solidão e melancolia – chega mesmo a emocionar.

Fonte: Twitter

Josh entra, vestido de bandito e com ele volta a era “Trench” e o tema “Jumpsuit”. Dando palco à sonoridade rock da banda, esta música e o seu videoclipe, lançados em 2018, são uma representação bem clara da função dos bispos neste mundo. Segue-se HeavyDirtySoul. 

Mais uma pausa para publicidade e os bispos estão cada vez mais degradados.

Chega a hora do single com feedback mais controverso: “Saturday”. Tal como referido anteriormente, a livestream fez com que muita gente mudasse de ideias e o mesmo passou a ser bem recebido pelos que ainda não estavam convencidos. Foi sem dúvida uma atuação de qualidade com a presença de diversos instrumentos musicais e ainda backing vocals. Impossível não dançar!

Soam os trompetes e soubemos logo que a próxima música seria “Level of Concern”. Lançada durante a quarentena em 2020, foi o começo desta sonoridade alegre, para contrastar com os tempos difíceis que se ultrapassam.

Caminhamos para o fim e a vibe reggae sente-se ao som de “Ride”! Entretanto, num ambiente mais escuro e tenso, Tyler vai para o piano e a banda toca com grande carga emocional um dos seus temas mais emblemáticos: “Car Radio”.

Acendem-se luzes vermelhas e tocam sirenes. A confusão está instalada. Vemos pessoas a correr de um lado para o outro. É assim a introdução daquele que é o último tema que a banda apresenta do novo álbum: “Never Take It”. Este alerta parece um retorno da banda a “Dema”, comprovado pela letra “how can we seek reinstitution?”, mas eles nunca vão aceitar isso (“never take it”) sem lutar. Daí a escolha desta música neste momento específico.

Por fim, Tyler volta a sentar-se no sofá do programa “Good Days Dema” e termina com “Choker acapella”, tal como começou. 

Foram assim os 60 minutos que os Twenty One Pilots prepararam arduamente durante sete meses. É seguro afirmar que esta banda é pioneira em muitos conceitos na indústria da música, desde ao complexo enredo dos seus trabalhos às teorias por trás destes e até mesmo à forma como se dedicam e trabalham e desenvolvem a sua música. Infelizmente, este concerto não ficou disponível para que se possa rever, mas vai ficar certamente na memória de todos aqueles que assistiram. Mais uma vez, os Twenty One Pilots surpreenderam-nos! Ouve agora o álbum “Scaled and Icy aqui: https://open.spotify.com/album/0Q5XBpCYFgUWiG9DUWyAmJ 

Fonte: Twitter

Artigo por Joana Salvada

Imagem/créditos: Twitter Twenty One Pilots

Artigo revisto por Maria Ponce Madeira