Literatura

Um Conto de Natal – Da avareza à bondade

Toda a gente conhece as mais variadas histórias de Natal e “Um Conto de Natal” de Charles Dickens deverá estar entre as mais conhecidas. O livro foi publicado pela primeira vez a 19 de dezembro de 1843. Este conto conta já com mais de 5 adaptações animadas, incluindo um filme em 3D do mesmo nome, com a voz de Jim Carrey no papel de Scrooge e dos três fantasmas.

Fonte: umblogentrebibliotecas.pt
Cartaz do filme Um Conto de Natal com a  voz de Jim Carrey como Ebenezer Scrooge

O pequeno livro conta a história de um homem de negócios avarento, Ebenezer Scrooge, cujo parceiro, Jacob Marley, morreu faz sete anos na noite de Natal. Scrooge é um homem que não gosta do Natal e faz transparecer isso na forma como responde às pessoas que o rodeiam. 

Nessa mesma noite, Scrooge é visitado pelo espírito do seu falecido parceiro de negócios. O mesmo avisa-o que vai ser visitado por três fantasmas que podem ajudá-lo a livrar-se de correntes parecidas àquelas que o espírito de Jacob Marley carregava. 

Ilustração da primeira edição do livro “Um Conto de Natal”
Fonte: https://www.lpm-blog.com.br/

Supostamente, ao longo de três noites, à uma da manhã, cada um dos fantasmas apareceria e levava Scrooge numa jornada para corrigir os seus pensamentos e aprender valiosas lições de vida. Ao longo destas jornadas, com os diferentes espíritos, notamos a evolução do pensamento do velho homem de negócios, invocando sentimentos como nostalgia, simpatia e até medo em Ebenezer. 

No epílogo do conto encontramos um Scrooge completamente mudado e muito mais alegre em relação ao Natal do que anteriormente. Sendo assim, podemos retirar que um dos muitos ensinamentos deste conto é que não vale a pena sermos avarentos, pois isso não nos trará felicidade no futuro. 

Recomendo este livro nesta época natalícia por ser uma leitura muito simples e um clássico da literatura para todas as gerações.

Boas leituras e boas festas! 

Fonte da Imagem de Capa: AbeBooks.com

Artigo revisto por Adriana Alves

Avatar

Com uma paixão pelo Jornalismo desde 2016, decidiu começar a expressar-se através da escrita há pouco tempo. Ao escrever sente que as pessoas ficam a conhecer um pouco do seu pequeno mundo e também dos seus sentimentos. Com o curso de Jornalismo encontrou a sua vocação para o futuro e quer distribuir felicidade e conhecimento através dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *