Opinião

A Festa do Futebol

Sou do Sporting. Que isso fique bem claro. De alma e coração, serei para sempre Leão. No entanto, sou das pessoas com mais fair-play que conheço. Não acredito na justiça no futebol. O futebol é um jogo e os jogos são de sorte ou azar. Mas acredito em dar crédito a quem mereceu a vitória. Neste caso, esse mérito vai para o Benfica.

O Benfica foi um justo campeão. Não tenho dúvidas disso. Foi quem menos tremeu e quem melhor aproveitou as folgas que recebeu dos rivais. O Sporting empatou demasiado em casa e o Porto demorou a embalar e depois perdeu sempre os mesmos pontos do que o Benfica. No final as contas são estas. Não há muita coisa a reclamar.

Sou do Sporting mas não sou Anti-Benfica. Sou, aliás, enorme fã do que o Benfica consegue fazer em termos de adeptos, categoria onde nenhum clube do mundo pode competir.

A festa é a festa e há que saber admirá-la seja de que cor for. Quando não há incidentes como os do passado domingo, então, perfeito. Sou um fã incondicional do desporto. Adoro inúmeros desportos que me fazem vibrar, mas, sim, o que me apaixona é o futebol. Por isso mesmo, sei pôr as coisas de parte e apreciar o jogo pelo jogo, a festa pela festa. O Sporting não ganhou. Olha, paciência. Para o ano há mais. Ficava muito mais feliz se tivesse ganho? Obviamente. Mas perdeu. Fico frustrado? Triste? Sim, durante uma hora ou duas. Agora, Chateado? Irritado? Não sou capaz.

A vida é tudo menos futebol. Pelo menos para um “simples” apaixonado do jogo. É um entretêm, um tema de conversa, um motivo para vibrar, para descarregar energias positivas. Não é mais do que isso. Se ganhar fico feliz, mas continuo a vestir as calças uma perna de cada vez. Sim, o futebol desperta emoções, mas é nas boas emoções que nos devemos concentrar. Gritar, cantar ou chorar e não bater, agredir ou insultar. Se perderam, como diz o Jorge Jesus, “bate boca dali, bate boca daqui e segue para bingo”.

Posto tudo isto qual é o meu ponto? Pois bem, vibrem com o futebol. Não tenham medo de o viver ao máximo. Mas não tratem o futebol como uma religião porque para isso já chega as que temos. Futebol é ir ao cinema, ao teatro, ao circo. É um espectáculo de multidões. Ponto. Apreciem o jogo pelo jogo e a festa pela festa. Porque o que Benfica fez no Marquês, no passado domingo, é para ser apreciado. Seja de que cor fores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *