• Opinião,  Secções

    Donald Trump nos maços de tabaco

    Estamos a 20 dias do inevitável: Hillary versus Trump. Não, as primárias para escolher o candidato democrata e republicano ainda não acabaram, mas é fácil de explicar. Os candidatos não são escolhidos diretamente pela população. Os votos vão eleger delegados que, por sua vez, vão depois votar no candidato para o qual foram eleitos nas convenções dos respetivos partidos. Estes delegados estão por isso forçados a votar no candidato para o qual foram eleitos. Neste campo, Donald Trump já corre sozinho e por isso nem conta para esta análise, mas Hillary Clinton tem, para já, 1771 delegados contra 1499 de Bernie Sanders. Por estes números a luta ainda vai renhida.…

  • Opinião,  Secções

    Quem corre por gosto não cansa

    Luta a dois na Península Ibérica, campeão inédito em Inglaterra, domínio em França, Itália e na Alemanha, um europeu cheio de baixas; uma copa América sem Jonas e uma final europeia que há três anos era inédita e agora já é repetida. É assim o final da época de futebol 2015/2016. O meu nome é Pedro Mateus. Obrigado e até uma próxima. Parece simples mas há aqui muita coisa a acontecer. Comecemos pelo mais fácil – o domínio do PSG, da Juve e do Bayern. A liga francesa sempre foi das mais competitivas, mas quatro campeões diferentes depois chegou a vez do domínio do Paris Saint-Germain. O dinheiro injetado serviu…

  • Opinião,  Secções

    Olho por olho e dente por dente?

    “Cabe a Deus perdoar os terroristas, mandá-los até Ele cabe-me a mim”. Esta frase foi falsamente creditada a Vladimir Putin. A pivot responsável logo admitiu que retirou a citação do Facebook e pediu desculpa por não ter verificado a veracidade do que anunciou como “notícia”. No entanto, não deixa de ser uma boa frase para ponderar o que pode ou vai ser feito daqui para a frente. Existe, obviamente, uma relação de proximidade natural no que toca a sentimentos de vingança. Dias antes dos atentados em Paris morreram 40 pessoas no Líbano à conta de um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico (EI). Na Europa não houve silêncio. Mas, se pensarmos…

  • Atualidade,  Informação

    Especial Legislativas – Debate Político

    Francisco Manuel Reis, Gonçalo Nuno Cabral e Ruben Martins. Estes foram os convidados de Pedro Mateus em mais um especial “Legislativas 2015”. A cobertura conjunta da ESCS MAGAZINE e da ESCS FM fez, assim, uma análise geral à campanha eleitoral. Foram 45 minutos de discussão e debate sobre a campanha eleitoral, onde não faltaram temas como as sondagens, o debate entre Pedro Passos Coelho e António Costa, a opinião que os jovens têm da política e as perspectivas dos três convidados para estas Legislativas. Para o Gonçalo Nuno Cabral, quem surpreendeu mais nesta campanha foi o Bloco de Esquerda. Gonçalo afirmou que “as irmãs Mortágua foram um trunfo importante” e…

  • Opinião

    Depois da festividade, virá a mudança?

    Agora que a época terminou, está na altura de começar a pensar a 100% no próximo ano. O Sporting venceu, no passado domingo, um troféu há muito esperado. Sete anos sem ganhar títulos é muito tempo para um eterno do futebol português. A festa foi enorme, há quem diga exagerada, mas o verdadeiro troféu do ano não está no bloco do treinador, nos pés dos jogadores ou no apito do árbitro. O prémio mais importante para os sportinguistas está nas mãos de Bruno de Carvalho. À data da escrita deste texto ainda existia dúvida quanto ao futuro de Marco Silva no Sporting. Como sportinguista, espero que fique porque fez um…

  • Opinião

    A Festa do Futebol

    Sou do Sporting. Que isso fique bem claro. De alma e coração, serei para sempre Leão. No entanto, sou das pessoas com mais fair-play que conheço. Não acredito na justiça no futebol. O futebol é um jogo e os jogos são de sorte ou azar. Mas acredito em dar crédito a quem mereceu a vitória. Neste caso, esse mérito vai para o Benfica. O Benfica foi um justo campeão. Não tenho dúvidas disso. Foi quem menos tremeu e quem melhor aproveitou as folgas que recebeu dos rivais. O Sporting empatou demasiado em casa e o Porto demorou a embalar e depois perdeu sempre os mesmos pontos do que o Benfica.…

  • Opinião

    PRAXE PARA TODOS: LER ESTE TEXTO

    O fim do ano lectivo está à espreita. Os exames e as notas começam a ouvir-se ao virar da esquina e os planos para o Verão aparecem como luzes ao fundo do túnel. No entanto, agora nada disto interessa para uma grande parte dos alunos do ensino superior. Eu não percebo nada de praxes. Não sei os nomes, as datas ou os costumes, mas sei que este país de velhos está envolto em fitas, semanas académicas em que a palavra “académica” se refere a, digamos, estudos sociais e funerais onde ninguém vai sete palmos abaixo mas sim sete palmos para cima em memória de São João Baptista. É por este…

  • Opinião

    A MISERICÓRDIA SUPLANTA A JUSTIÇA

    A costa do Mediterrâneo já foi controlada por um só povo. Os romanos conseguiram essa proeza ela, controlar o centro do mundo na altura. Hoje em dia o Mediterrâneo tem uma costa repartida. Já não é um lago único mas sim uma piscina de vários quintais. Este grande ponto de união é, nos dias que correm, a fronteira entre o bem e o mal, digamos assim. Entre o pesadelo africano e o sonho europeu. O passado fim-de-semana foi para recordar. Recordar o que se anda a fazer mal. O apogeu dos perigos e consequências da imigração ilegal. O caso mais grave do fim-de-semana, entre 3, foi o de um barco,…

  • Opinião

    Pontes Sobre Um Rio Sujo de Dinheiro

    Agora que tenho carro a liberdade é outra. Não só a liberdade, mas o tempo perdido, em geral, é incomparável. Ao viver na Margem Sul, demoro no mínimo (!) uma hora de transportes a chegar a casa. É verdade que não é uma eternidade e há quem demore mais, mas se tenho azar ou se já vou tarde essa hora transforma-se rapidamente em duas… Quando comparo estes tempos com a meia hora que demoro de carro, se não houver acidentes, tudo fica mais sorridente. Mais uma vez o povo paga, em dinheiro e em perda de tempo, à custa dos negócios dos donos disto tudo. Em 1995 foi assinado o…

  • Opinião

    Páscoa, amigos e Alentejo

    Sou um alentejano orgulhoso. Espero nunca me esquecer de tudo o que o Alentejo me ensinou. Apenas tenho pena de já só ter sotaque quando falo com os meus conterrâneos. No entanto, no meio de expressões, cozinhados e hábitos há algo que eu prezo ainda mais. Talvez não seja algo tipicamente alentejano mas é algo que existe muito em terras pequenas como as que abundam nesta vasta região. As amizades no Alentejo são diferentes. Para quem já viveu nos dois mundos as diferenças são fáceis de identificar. Estas são amizades que duram desde sempre e são para a vida. Daquelas que nunca perdem força independentemente do tempo que passa. Tu…