• Música

    Nenny: o fenómeno da música portuguesa além-fronteiras

    Marlene Tavares, mais conhecida como Nenny, vive no Luxemburgo. Apesar  de afastada do país que a viu nascer, é nele que conquista os seus maiores fãs. Subindo a palcos como o do MEO Sudoeste, tem deixado Portugal aos seus pés – mas o país tornou-se pequeno para o talento da artista.  Foi em 2019 que lançou o seu primeiro single, “Sushi”, com mais de 14 milhões de visualizações no YouTube, e que seria a sua rampa de lançamento. Um ano chegou para mudar a vida de Nenny: depois do lançamento do seu EP “Aura” e da nomeação em duas categorias – “Artista Revelação” e “Canção do Ano” – ao “Play:…

  • Capital

    O Tesouro Emblemático da Cidade de Lisboa

    No tempo em que um confinamento ainda estava longe, batia o fim de semana e os mercados e feiras que vendiam de tudo um pouco multiplicavam-se aqui e ali. As terças e sábados, por sua vez, eram dias santos em Lisboa, mais precisamente no Campo de Santa Clara. Imortalizada num poema de Sérgio Godinho, a mais tradicional e antiga feira lisboeta remonta ao ano de 1272, quando ainda era feita no interior do castelo. Ganhou o nome “Feira da Ladra” em 1610 e, depois de ter passeado por toda a cidade, acabou confortavelmente instalada, em 1882, no Campo de Santa Clara – perto do Panteão e do Mosteiro de S.…

  • Música

    “Sol Posto”: entre o cinema e o Spotify

    No ano em que celebraram uma década de existência, a banda lisboeta lançou “Sol Posto”. A longa-metragem surgiu a partir de um momento de reflexão da banda sobre o trabalho dos músicos em tempo de pandemia – período em que se quebraram as pontes entre artistas e público – e está agora disponível no Spotify. Numa sessão única, “Sol Posto” foi exibido a 20 de novembro em 70 salas de cinema e teatros, de norte a sul do país e nas ilhas, tornando-se no filme mais visto em Portugal na semana da sua estreia. Posteriormente, foi disponibilizado para poder ser visto numa versão intimista – e em qualquer ponto do…

  • Música

    Da V-Block para o Mundo

    No passado dia 21 de fevereiro, Rossi, o pai e mentor da Wet Bed Gang, celebrava mais um ano de vida. O grupo decidiu dar-lhe uma prenda e lançou “Ngana Zambi”, mas quem agradece somos nós. O álbum que começou a ser pensado em 2018 marca o ponto de viragem no trabalho do grupo, onde maturidade e crescimento são as palavras-chave.   No que ao hip hop portugês diz respeito, a Wet Bed Gang é hoje um nome de referência e isso deve-se a todo o empenho que colocam no que fazem. Foi em 2016 que a viagem do coletivo de Vialonga começou, quando aqui e ali se ouvia cantar o…

  • Capital

    Volta, brunch, estás perdoado!

    Para os mais distraídos, começamos por explicar em que consiste o conceito brunch. Surgiu da junção das palavras breakfast (pequeno-almoço) com lunch (almoço) e é nada mais, nada menos do que um pequeno-almoço tardio. Perfeito para os sábados ou domingos em que não temos preocupações laborais e podemos dormir até tarde – o problema é que depois não sabemos se ainda é aceitável tomar o pequeno-almoço ou se a decisão mais sensata é partir para o almoço. Nessas situações, nada melhor do que um brunch.  A quarentena voltou a fechar-nos em casa. Frases como “vamos ao brunch?” parecem cada vez mais distantes e, nesta fase de confinamento, é quase impossível…

  • Música

    O confessionário público da Mega Hits

    Em 2015 chegou um confessionário à rádio Mega Hits, mas os segredos que lá se contaram – e ainda se contam – chegam a toda a gente. Mas este não seria um confessionário qualquer: para além dos segredos que no Confessions são revelados, este programa exclusivo da Mega Hits presenteia-nos com atuações ao vivo e versões inéditas. E ainda bem, porque a boa música é para ser partilhada. Desde então, passaram pelo programa inúmeros artistas que por lá deixaram interpretações únicas e um público de boca aberta. Artistas portugueses que fazem as suas próprias versões de músicas de outros artistas portugueses, mostrando que o que se produz em Portugal também…

  • Capital

    Não há foliões na rua, mas o Carnaval de Torres continua

    O Carnaval de 2020 foi, para muitos, a última festa sem Covid-19 à vista. Um ano depois, pelo contrário, não se vê fim ao vírus – ou festas a acontecer num futuro próximo –, mas, se a pandemia tirou o Carnaval das ruas, este ano a folia continua em casa. Num ano normal, não faltariam atividades para festejar esta quadra na cidade de Lisboa. No entanto, mesmo em casa – desmascarado ou mergulhado em glitter, pronto a sambar na cara das inimigas – não há razão para deixar de festejar o Carnaval ou para não nos divertirmos, como o Entrudo tanto pede. Em outubro, a Câmara Municipal de Torres Vedras…