• Atualidade,  Informação

    Grupo de extremistas islâmicos ataca a cidade de Palma, em Moçambique

    No dia 24 de março, a cidade de Palma, no nordeste de Moçambique, foi atacada por Al-Shabaab, um grupo jihadista islâmico. Até agora, a crise humanitária originou quase 700 mil deslocados e mais de duas mil mortes. Há cerca de uma semana, no dia 24 de março, Palma foi cercada por um grupo de extremistas islâmicos. O objetivo passava por assumir o controlo da cidade que se encontra a apenas dez quilómetros do centro nevrálgico do megaprojeto de gás natural que representa um dos maiores investimentos de África, liderado, atualmente, pelo grupo francês de energia Total. Com a invasão, vários moradores e cerca de 200 trabalhadores da planta de exploração…

  • Opinião

    Debater sobre a democracia? Preferimos debater em anarquia

    *Artigo redigido para a Edição Especial de janeiro– “Sufrágio Contemporâneo” Foi há 45 anos que se deu a grande estreia dos debates políticos em Portugal. A 6 de novembro de 1975, o confronto entre Mário Soares e Álvaro Cunhal foi emitido pela RTP1 e, durante cerca de quatro horas, falou-se sobre temas como a configuração do sistema político a instaurar em Portugal, o papel dos militares e a liberdade de imprensa. Em 2021, os debates políticos não desapareceram, mas há quem diga que o seu interesse tenha desaparecido. Perante a época atípica em que vivemos, a pré-campanha eleitoral foi cancelada, o que levou a que os debates presidenciais detivessem um…

  • Opinião

    Dia da liberdade de informação: testemunho de uma (futura) jornalista frustrada

    Hoje, dia 16 de março, celebra-se a liberdade de informação. Sabemos que, nos dias que correm, existem datas comemorativas para qualquer coisa, seja para celebrar a nossa família, os nossos animais, o nosso país ou até para nos lembrarmos dos acontecimentos mais trágicos. Não direi que não concordo com tais celebrações, até porque considero importante não deixar cair no esquecimento as datas mais relevantes. E esta é uma daquelas que julgo ser crucial, pelos menos para mim. Quando, aos 15 anos, decidi que queria ser jornalista, acredito que tinha como grande objetivo saciar a minha vontade de mudar o mundo. Sim, nós, (futuros) jornalistas, temos esta mania de querer tornar…

  • Opinião

    Será que o confinamento é opcional?

    Apesar de sentirmos que a nossa vida estagnou desde março de 2020, a verdade é que ela continua a acontecer, mesmo debaixo do nosso nariz, ainda que não a possamos viver da forma como gostaríamos. Quer dizer, obviamente que não estou a contar com aqueles que continuam a achar que o confinamento é algo opcional. Sinto que o primeiro grande confinamento, entre os meses de março e maio de 2020, foi uma espécie de apocalipse zumbi bastante positivo. Depois do pânico inicial e do medo que se apoderou das nossas vidas, as ruas ficaram desertas e parecia que todos estávamos no mesmo barco a remar na mesma direção.  No entanto,…

  • Atualidade,  Informação

    A Netflix e o YouTube podem ser limitados ou bloqueados a partir de segunda-feira

    A partir de segunda-feira, os operadores de telecomunicações podem limitar ou até mesmo bloquear o acesso a algumas plataformas não essenciais à banda larga de Internet,de forma a assegurar a continuidade de serviços prioritários.  A medida já estava prevista no decreto do estado de emergência a 14 de janeiro e é semelhante à que esteve em vigor em março de 2020.  As plataformas digitais Netflix e YouTube podem mesmo vir a ser bloqueadas caso seja necessário assegurar alguns serviços imprescindíveis durante o confinamento. O objetivo passa por “prevenir os congestionamentos nas redes e possibilitar às empresas que oferecem redes de comunicação públicas a prioridade ao encaminhamento de determinadas categorias de…

  • Atualidade,  Informação

    Ciclone Eloise destrói cidade da Beira, em Moçambique

    No sábado passado, a cidade da Beira acordou sob um cenário devastador. Na madrugada do dia 23 de janeiro, o ciclone Eloise inundou bairros e destruiu casas. Até ao momento, contabilizam-se três mortes e estima-se que cerca de 200 mil pessoas possam vir a ser afetadas por inundações nos próximos dias, em Moçambique. O presidente do município da Beira, Daviz Simango, deu indicações, na sexta-feira, para que todos se mantivessem em casa – “A cidade deve estar deserta. As instituições e o comércio devem fechar para permitir que todos possam cuidar dos seus haveres. É desta forma que seremos solidários para que cada um de nós seja resiliente e se…

  • Opinião

    Ser mulher

    Ser mulher nunca foi fácil. Que me perdoem os que acham que aqui vai mais um discurso de vitimização, desta vez vindo de uma rapariga de 19 anos ainda em formação. Não vos vou mentir e dizer que estão totalmente errados. Talvez vos traga, sim, mais um discurso de conscientização, onde o foco são as mulheres e aquilo que passamos diariamente às mãos de uma sociedade intrinsecamente machista.  Terão de concordar comigo quando digo que falar de nós, mulheres, é falar de uma das coisas mais bonitas que alguém lá em cima criou. Todos nós temos mulheres importantes na nossa vida e mulheres por quem daríamos a nossa vida. Reconforta-me…

  • Atualidade,  Informação

    Morreu “El Pibe”, uma lenda do futebol

    Diego Armando Maradona Franco morreu, no passado dia 25 de novembro, devido a uma paragem cardiorrespiratória. O craque argentino tinha 60 anos e recuperava de uma operação a um edema cerebral na sua residência, no bairro de San Andrés, onde faleceu.  O velório público de Maradona realizou-se no dia seguinte, na Casa Rosada, em Buenos Aires. O seu corpo foi sepultado junto aos dos seus pais, num cemitério dos arredores da capital. Considerado, por muitos, o “génio do futebol”, Maradona teve uma carreira curta, mas de sucesso. Foi em 1986, no Mundial do México, que El Pibe realizou o jogo mais importante do seu percurso, contra a Inglaterra. A seleção…

  • Opinião

    First world problems e uma sociedade consumista

    Inicialmente, pensei em escrever um artigo repleto de dados assustadores que pudessem retratar o atual flagelo da economia portuguesa ou de frases motivacionais que mudassem a perspetiva de algumas pessoas face aos seus first world problems. A verdade é que me apercebi, após um curto período de reflexão, de que o tema “economia” não é, definitivamente, o meu forte e de que também não sei ser agradável o suficiente para proferir palavras acolhedoras em momentos de stress.  Posto isto, penso que seja melhor resumir-me ao ser pequenina como sou e afundar-me nos problemas e angústias que me tiram o sono à noite. Sim, porque isto de andar a juntar dinheiro…