Camião armadilhado mata 30 pessoas

Este sábado, por volta das 15h40 (hora local), um camião armadilhado explodiu na central da cidade de Mogadíscio. A explosão originou pelo menos 30 mortos e 15 feridos, segundo o depoimento da polícia.

O ataque tinha como alvo o edifício Safari Hotel, situado numa rua muito movimentada da capital do país. Segundo o testemunho do capitão da polícia local da cidade de Mogadíscio, Mohamed Hussein, o camião já tinha feito movimentações suspeitas e estava a ser seguido por agentes da polícia local no momento em que detonou. Para além de Mohamed Hussein, o comandante da polícia (Mahad Abdi Gooye) também prestou declarações, afirmando que um segundo camião armadilhado explodiu perto da antiga sede da companhia aérea nacional Somali Airlines.

É mais um acontecimento entre muitos que se têm vindo a gerar nos últimos meses. Porém, este é o mais fatal desde as eleições de fevereiro deste ano. No dia 5 do passado mês de agosto aconteceu um ataque terrorista em Mogadíscio, que foi engendrado a partir da armadilhagem de um veículo com explosivos. Na época apurou-se que a ação foi perpetrada pelo grupo terrorista Al Shabaab. Desta feita, suspeita-se que tenha sido o mesmo grupo a levar a cabo esta ação terrorista.

Na imagem: Grupo Al Shabaab

Al Shabaab, que em 2012 se filiou à rede internacional Al Qaeda, controla parte do território no centro e no sul do país e tenta instaurar o Estado islâmico na Somália.

Artigos recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *