7ª Arte,  Secções

Cine’Dicas: Em Família

Captura de ecrã 2016-05-14, às 20.31.20 1

Melhor do que comemorar o Dia da Mãe ou o Dia do Pai é celebrar o Dia Internacional da Família. Apesar de a nossa família biológica ser muito importante para nós, independentemente de cada situação particular, sou apologista de que a família também é constituída pelas pessoas que nós queremos que façam parte dela (sem necessariamente estar escrito em algum lado que é nosso parente). É com esta visão alargada de família que venho sugerir alguns filmes sobre o tema.

The Parent Trap
Recordo-me de ver este filme na minha infância, visto que também foi lançado em 1998. Lindsay Lohan interpreta o papel de duas meninas gémeas (Hallie Parker / Annie James) que foram separadas em pequenas e reencontram-se (sem se conhecerem) num campo de férias. Hallie vive com o pai em California, enquanto Annie vive com a mãe em Londres. Com vidas bastante diferentes, as meninas traçam um plano para juntar os pais e, consequentemente, conseguirem reunir a sua família. Com muitas aventuras pelo meio, é uma história que não deixa de ser tocante pela sua ternura e vontade de manter a união e felicidade no meio familiar.

We’re The Millers
Este filme quebra com todas as frases que descrevem “famílias perfeitas”, até porque, afinal de contas, o próprio termo perfeição é algo muito relativo. Nesta comédia, lançada em 2013, é contada uma viagem realizada por uma família “falsa”. O objetivo deles é conseguir passar a fronteira sem que a polícia desconfie de que poderão não ser de confiança. Para eles nada melhor do que camuflarem-se de uma família que apenas foi passar férias. Acontece que, com esta viagem, este grupo de pessoas, que não passavam de vizinhos e (talvez) amigos, passaram realmente a tomar conta e a preocuparem-se uns com os outros como uma verdadeira família faz.

If I Stay
À primeira vista, este aparenta ser apenas um filme dramático, com algum romance, mas não é apenas isso. Naquelas alturas em que temos uma decisão mesmo muito difícil para tomar, neste caso, de vida ou de morte, existe sempre o fator decisivo. Mia Hall (interpretada por Chloë Grace Moretz) tem a sua vida nas próprias mãos, e é dela que depende se quer lutar, mesmo que tenha perdido os pais, ou se prefere deixar-se levar também. É um filme muito bonito e que nos mostra que, mesmo quando pensamos que perdemos tudo, temos lá as pessoas que ainda estão vivas e que não irão a lugar algum. É este o fator decisivo de Mia, mas o que será que ela vai escolher?

Ao falar deste tema tão querido, não posso mesmo não sugerir alguns filmes de animação. Visto que grande parte deles abordam o tema família de diferentes maneiras, cá vão algumas sugestões:

Coraline
Todos deveríamos ver este filme, pois acredito que todos já passámos por situações em que achámos que os nossos pais não tinham tempo para nós e não nos ligavam nenhuma. Este filme aborda, de uma forma bastante querida e um pouco “ficcional”, o mundo de Coraline. Ela é uma menina que não recebe a atenção de que gostava dos pais e passa muito tempo a explorar sozinha. Um dia, encontra um mundo paralelo, à primeira vista perfeito, mas que dará problemas. Diz-se que tudo requer sacrifícios, e para a Coraline poder permanecer neste mundo perfeito terá que sacrificar algo que lhe é muito importante. Após estas revelações, a questão que se impõe é: será que esse mundo é assim tão perfeito, ou preferimos o mundo real, onde temos a nossa família verdadeira?

À Procura de Nemo | Rei Leão | Toy Story
Não é necessário fazer uma descrição do que acontece nestes filmes, pois são daqueles clássicos que não precisam de explicações. Mas não podia deixar de os referir, visto que são três dos filmes em que a relação que é criada com a família é tão importante, que nada os faz abdicar dela de forma alguma. São filmes como estes que nos mostram como vamos até ao fim do mundo pelos que nos são mais queridos.

Apenas para concluir, não posso deixar melhor mensagem que esta: “Ohana means family and family means nobody gets left behind or forgotten!” (Lilo e Stitch)

Avatar

Veio da Ucrânia, é apaixonada por tudo o que considera fascinante, sonha em organizar eventos e escrever um livro. Não passa um dia sem ouvir música ou ver séries/filmes, e gosta de se expressar através da escrita. Neste momento, a sua prioridade é o curso de Publicidade e Marketing, um grande passo para alcançar os sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *