Opinião

Depois da festividade, virá a mudança?

Agora que a época terminou, está na altura de começar a pensar a 100% no próximo ano. O Sporting venceu, no passado domingo, um troféu há muito esperado. Sete anos sem ganhar títulos é muito tempo para um eterno do futebol português. A festa foi enorme, há quem diga exagerada, mas o verdadeiro troféu do ano não está no bloco do treinador, nos pés dos jogadores ou no apito do árbitro. O prémio mais importante para os sportinguistas está nas mãos de Bruno de Carvalho.

À data da escrita deste texto ainda existia dúvida quanto ao futuro de Marco Silva no Sporting. Como sportinguista, espero que fique porque fez um excelente trabalho e só seremos campeões se tivermos um grupo estável de qualidade. Não sei se no dia em que sai este artigo já se sabe quem vai ser o treinador da próxima época, mas o que aqui vou dizer é intemporal.

Muitos comentadores, de bancada, café e “profissão”, afirmam que a permanência de Marco Silva será uma derrota para Bruno de Carvalho. Dizem mesmo que será uma segunda derrota, porque no final do ano passado Marco Silva estaria para sair, mas Bruno de Carvalho decidiu mantê-lo com “medo” da reacção dos adeptos que defenderam o treinador com unhas e dentes sem, no entanto, ir contra o Presidente. No fundo, os sportinguistas, eu incluído, queriam um entendimento entre os dois. Nunca ter que escolher entre um ou outro.

Agora, falar em derrotas para Bruno de Carvalho parece-me absurdo. Se Marco Silva ficar, eu até vejo o contrário: uma vitória para Bruno de Carvalho. Primeiro, porque é um excelente treinador e vai, com certeza, trazer muito sucesso ao clube e, consequentemente, ao Presidente que o trouxe e, sem medo de voltar atrás, o decidiu manter. Segundo, conseguir admitir que estava errado é uma enorme demonstração de carácter. Ao manter Marco Silva, Bruno de Carvalho não está a perder por voltar atrás com a sua posição, está sim a evoluir e a dar mostras de que é capaz de voltar atrás com a sua posição se entender que é o melhor para o clube.

Eu prefiro sempre um Presidente que saiba admitir que errou e que põe o clube à frente do seu orgulho. Marco Silva não vai perder o respeito por Bruno de Carvalho nem vai passar a achar que manda. Muito menos os sportinguistas vão achar que o Presidente é fraco. Aliás, todos já vimos que de fraco não tem nada. Por isso, espero que Bruno de Carvalho tenha a vontade de mostrar que o bem do clube está à frente de todos, inclusive do bem do próprio Presidente.

Avatar

O Pedro acha-se muito esperto mas quem for ver percebe que no fundo é apenas parvo, mas já morreu uma vez e esteve para morrer outras duas, por isso tem desculpa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *