Música

Familia: uma análise track by track

Após quase três anos desde o seu último álbum Romance, Camila Cabello decide embarcar os seus fãs numa viagem pela sua herança cubana. Numa tentativa de se reconectar com as suas raízes latina-americanas, a cantora explora os ritmos de salsa e contagia com a alegria das bandas mariachi em Familia

Familia foi lançado no dia 8 de abril, mas a sua produção aconteceu durante a pandemia e contou com a ajuda de diversos produtores, como Mike Sabath e Cheche Alara. O álbum pode ser encontrado em todas as plataformas de streaming de música.

Foto partilhada por Camila para anunciar o início da era Familia
Fonte: Instagram

Familia 

Camila Cabello abre esta viagem pelo ritmo cubano com uma música que coloca logo o ouvinte nas raízes latinas do álbum. Familia é um instrumental que tem como único protagonista o som do trompete tocado por Mike Cordone. 

Celia 

A primeira música do álbum tem o nome da cantora cubana Celia Cruz que recebeu o título de “Rainha da Salsa”. Camila compara-se a ela e presta-lhe homenagem. 

Cabello canta inteiramente em espanhol sobre alguém que está “fascinado” e “tão apaixonado” por ela e pela beleza da sua cultura.  Esta música conta com alguns vocais de Caro, a prima de oito anos de Camila, que no final solta um forte: “soy de cuba!

Celia Cruz em 1998
Fonte: Tumblr

Psychofreak 

Psychofreak é a primeira colaboração de Camila em Familia. A primeira convidada deste álbum é a cantora e compositora americana Willow Smith. Apesar das duas artistas não explorarem o mesmo género musical nos seus trabalhos pessoais, a música resulta muito bem e as vozes das duas fazem uma combinação fantástica. 

O único ponto negativo da música é a qualidade das lyrics. Em comparação com outras músicas de Camila, como All these years ou Consequences, a letra desta colaboração torna-se um pouco genérica e cliché.

Em entrevista à ELLE México, Camila revelou que Psychofreak é uma das suas músicas favoritas de Familia: “É uma das minhas músicas favoritas porque consegui despir a minha alma nela.

Willow Smith e Camila Cabello nas gravações do videoclipe de “Psychofreak”
Fonte: Tumblr

 Bam Bam

Bam Bam conta com a participação do cantor britânico Ed Sheeran. Foi lançada como o segundo single do álbum, a 4 de Março de 2022, um dia após o 25.° aniversário de Camila Cabello. 

Esta é uma canção pop de inspiração tropical com um refrão de reggaeton e salsa-infusa. A acompanhar a melodia alegre está uma letra positiva sobre aceitar os altos e baixos da vida. 

Esta é uma das minhas músicas favoritas que já escrevemos. A tua vida não precisa de ser perfeita para tu te permitires sentir alegria. Mesmo com a mágoa e a confusão… continuamos a dançar.“- escreveu a artista na sua página de instagram. 

Bam Bam alcançou o número 23 na Hot 100, número nove no UK Singles Chart, e número 10 na Billboard Global 200 e Canadian Hot 100.

Camila nos bastidores do videoclipe de “Bam Bam”
Fonte: Twitter

La Buena vida 

O primeiro contacto que os fãs tiveram com La Buena Vida foi no final do NPR Tiny Desk (Home) Concert ,que Camila realizou em outubro do ano passado. Ao apresentar a música inédita a cantora revelou que esta era uma das suas faixas favoritas do álbum. Entende-se o porquê deste favoritismo, esta é uma das melhores músicas da sua carreira, instrumentalmente. 

La Buena Vida tem um instrumental impactante tocado por uma banda mariachi acompanhada de uma guitarra e de um trompete que eclodem num som triunfal latino. Apesar da forte influência das suas raízes cubanas sentida nesta música, Camila canta totalmente em inglês, optando por não explorar o espanhol numa faixa onde esta língua iria resultar perfeitamente. 

Camila Cabello: Tiny Desk (Home) Concert

Quiet

Quiet é sobre intimidade num relacionamento amoroso. Camila abre-se e compartilha como se sente e como o seu corpo reage quando ela está perto do objeto da sua afeição. 

Esta é a faixa que mais foge do conceito do álbum e a que melhor se encaixaria no seu álbum anterior Romance. Familia é uma homenagem à cultura latina e Quiet diz: “Eu ainda sou a mesma Camila que faz música pop.

Boys don’t cry

Acrescentando mais uma música à lista de músicas com o nome de Boys Don’t Cry, Camilla reflete sobre o modo como a masculinidade tóxica afeta o seu namorado e sobre como isso, consequentemente, afeta a sua relação.

Fugindo ao ritmo que acompanhou a maior parte deste álbum, Boys Don’t Cry apresenta uma sonoridade de R&B. Este diferente género musical cria a sensação de que esta música não encaixa perfeitamente neste álbum em termos de ritmo; porém em termos de letra esta não foge muito da temática.

Hasta los dientes

Esta música tem a participação de Maria Becerra, uma cantora e compositora argentina. Hasta los dientes é o perfeito exemplo daquilo que uma colaboração deve ser, pois nenhuma das duas artistas é dispensável. A língua espanhola cantada em dois sotaques diferentes trouxe esta música para um outro nível.

Hasta los dientes tem uma letra dramática e humorística ao mesmo tempo sobre sentir ciúmes até a dormir. É sem dúvida a música mais animada do álbum e tem o potencial para viralizar no TikTok com uma dança qualquer.

Maria Becerra e Camila Cabello
Fonte: Tumblr

No doubt 

No doubt é sem dúvida uma música genial, que pode ser classificada como tensa e sensual. O contraste melódico entre as partes faz-nos querer continuar a ouvir. A tensão que vai sendo construída só é aliviada no refrão (mais conclusivo). 

A letra está igualmente bem construída e a história bem contada. O ouvinte vai recebendo informações novas à medida que a música avança e só entende o contexto todo quando chega ao fim do primeiro refrão.

Don’t Go Yet 

Don’t Go Yet foi simultaneamente o primeiro single de Cabello desde o seu segundo álbum, Romance, e o primeiro lançamento do projeto Familia. A escolha desta música para primeira amostra do álbum foi uma excelente decisão; a sua melodia representa muito a essência de Familia e esta é bastante mainstream tornando-se numa grande aposta para vingar na rádio.

A música faz o ouvinte viajar pelo espírito tropical latino. Porém a temática de Don’t Go Yet não é cubana, mas sim um pedido feito por Camilla ao seu amante para que este fique com ela durante a noite: Sayin’ you got a flight, need an early night? / No, don’t go yet.

Poster do videoclipe de “Don’t go yet”
Fonte: Reddit

Lola 

Lola é uma crítica político-social sobre a repressão e miséria vivida em Cuba.  Esta é a canção mais surpreendente da carreira da artista. Ninguém esperava que uma compositora confessional fosse capaz de abordar um tema tão profundo e desconfortável. 

Esta música que tem sido descrita pelo público como a mais emocional do álbum demonstra um grande amadurecimento na escrita de Camila. 

Everyone at this party 

Para fechar esta viagem pelos ritmos cubanos, Camila aposta numa balada que em nada representa a essência do álbum. Everyone at this party é uma música constituída unicamente pela voz de Cabello e pelo som de uma viola. Nesta balada acústica a artista reflete sobre a sua relação passada revelando que ainda tem sentimentos em relação ao seu antigo amante: I don’t wanna search for you in every room/ But I always do.

Esta é a música mais vulnerável de Camilla e uma das melhores, liricamente, deste álbum. Uma balada cheia de intimidade foi a escolha perfeita para terminar este álbum agitado.

Fonte da capa: Papelpop

Artigo revisto por Catarina Peixe

AUTORIA

+ artigos
+ artigos

A Catarina tem uma paixão enorme pela escrita e pela criação, estando a licenciar-se em jornalismo na ESCS. Gosta muito de música, toca guitarra e tem aulas de canto e songwriting. Está sempre informada sobre o que se passa na cultura pop e na indústria musical. Pretende aplicar estes conhecimentos na ESCS Magazine.