Opinião

Feliz Natal!

Já só faltam 364 dias para o Natal! Mal posso esperar. Entretanto o Natal de 2014 ficou para trás, com muitas prendas abertas e outras ainda por abrir. Foi o Natal menos natalício que já tive, mas não deixou de me alegrar o espírito. Se há coisa que adoro é desejar um feliz Natal, umas boas festas ou umas boas entradas a todos com quem tenho contacto.

Foi, no entanto, um Natal muito agitado. Para começar, o Pai Natal da Madeira decidiu deixar a entrega de presentes para outro. Durante 36 anos presenteou os madeirenses com escolas, centros de saúde, igrejas, campos de futebol, um aeroporto, 220 km de estradas e, aquele presente que nos enche as medidas só de ver como torna os outros tão pequenos, 7,5 mil milhões de euros de dívida. A Madeira tem 270 mil pessoas. Nada mal. O imperador madeirense vai-se embora. Para mim, uma bela prenda!

O Sócrates foi preso. Suspeitas de corrupção etc, etc. Cada vez que oiço a Manuela Ferreira Leite falar fico ainda mais irritado por Sócrates lhe ter ganho a mentir com todos os dentes que tinha. Esse hábito ele não perdeu. Parece até que já não distingue a verdade da mentira. Foi uma bela prenda mas tenho pena, sinceramente. Não do Sócrates, mas de, para mim, ser um dos melhores políticos que tivemos. A pena está no facto de ter sido, e digo-o sem papas na língua, um mafioso. Sócrates para mim é aquele super-vilão que tem os melhores super-poderes, mas usa-os para o mal. Se usasse esses poderes para o bem, teria sido um grande super-herói.

Cuba e os EUA protagonizaram uma reconciliação histórica. Após 53 anos de relações cortadas, cubanos e norte-americanos voltam a conversar diplomaticamente. Uma boa prenda? Não sei. Há quem aprove e quem desaprove (como em tudo, claro), mas, neste momento, não sei bem o que pensar. Como ficarão os cubanos? Tão pequenos e tão perto dos EUA podem muito bem ser engolidos pela americanização. Isso é bom ou mau? Só eles saberão dizer. E o que acha a Rússia de tudo isto? Será que vai perder um “aliado” comunista? Esta novela vai ter muitas temporadas. Esperemos pelo próximo episódio.

Para o fim deixo a privatização da TAP e consequente greve para os dias que se seguem. Não sou a favor da privatização. Já vendemos demasiadas empresas “gigantes”. No entanto, a prenda tem sido rir com as razões do Governo para tentar desmobilizar a greve. No fundo, a importância para o país, para os emigrantes e os que cá habitam, os prejuízos que trará, a queda do turismo. Se virmos bem, tudo razões para não privatizar a TAP, de todo! Mas em 2015 deixaremos de as ouvir. Dá vontade de rir sem ter graça nenhuma.

Passou-se assim mais um Natal. Feliz Ano Novo!

CRÓNICA - Feliz Natal - Pedro Mateus (Opinião)

Avatar

O Pedro acha-se muito esperto mas quem for ver percebe que no fundo é apenas parvo, mas já morreu uma vez e esteve para morrer outras duas, por isso tem desculpa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *