Literatura

J. K. Rowling

JK Rowling- Inês Rebelo

Joanne Rowling nasceu a 31 de Julho de 1965 em Yate e é filha de Peter James Rowling e Anne Volant. Embora seja conhecida por J. K. Rowling, o nome que deu origem à inicial K, Kathleen, não é seu, mas da sua avó paterna, Kathleen Ada Bulgen Rowling, que decidiu assim homenagear. O seu nome de casada é Joanne Murray, mas a maioria dos seus amigos trata-a por Jo Rowling.

Aos quatro anos, Joanne mudou-se com a sua família de Yate para Winterbourne, onde, ainda em criança, começou as suas primeiras histórias. Quando tinha nove anos, mudaram-se para a pequena cidade de Tutshill. Joanne sempre se destacou pela inteligência, tanto que a personagem de Hermione Granger é um pouco inspirada em si. A autor afirma ainda que a adolescência é uma altura terrível da vida.

J. K. Rowling estudou um ano em Paris e concluiu os seus estudos na Universidade de Exeter, mudando-se depois para Londres, para trabalhar na Amnistia Internacional como secretária e em trabalho de pesquisa. Depois disto, Rowling decidiu mudar-se para Manchester com o seu então namorado, e foi numa viagem de comboio de quatro horas entre as duas cidades que surgiu a ideia de Harry Potter. Não tendo caneta, passou a viagem a aprofundar a ideia e começou a escrever “Harry Potter e a Pedra Filosofal” nessa mesma noite. A sua mãe morreu de esclerose múltipla nesse ano, o que afectou a sua escrita e levou a que escrevesse bastante sobre a perda dos pais de Harry no primeiro livro.

Jo mudou-se então para o Porto, em Portugal, para dar aulas de inglês. Escrevia durante o dia e ensinava à noite, e foi num bar que conheceu Jorge Arantes, com quem casou a 16 de Outubro de 1992. Rowling tinha já sofrido um aborto, mas a 27 de Julho de 1993 nasceu a sua filha, Jessica Isabel Rowling Arantes. O casal separou-se a 17 de Novembro de 1993, e, em Dezembro, a escritora, que se diz ter sido vítima de violência doméstica, mudou-se com a filha para a Escócia para viver com a sua irmã, Dianne. O divórcio deixou-a devastada, deprimida e a pensar em suicídio. Foi este período que deu vida aos dementors, sugadores da alma.

Depois de muitas recusas de editoras, foi a Editora Bloomsbury, na altura ainda pouco conhecida, que aceitou finalmente publicar Harry Potter, pelo qual J. K. Rowling recebeu 2,500 libras.

A 26 de Dezembro de 2001, Rowling voltou a casar-se, desta vez com o anestesista Neil Michael Murray, com quem teve mais dois filhos: David Gordon e Mackenzie Jean.

Em 2004, a revista Forbes designou Joanna como a primeira pessoa a tornar-se bilionária por escrever livros e a 1,062.ª pessoa mais rica do mundo. A escritora contestou, dizendo que pode ter muito dinheiro, mas que não é rica. O Sunday Times nomeou Rowling em 2008 como a 144.ª pessoa mais rica na Grã-Bretanha. Em 2012, a Forbes retirou-a da lista dos mais ricos, e, em Fevereiro de 2013, Joanna foi nomeada como 13.ª mulher mais poderosa do Reino Unido pela BBC Radio 4.

Alguns grupos religiosos vêem Harry Potter como satanista e uma clara introdução ao estudo da bruxaria, fazendo com que os livros sejam proibidos em alguns colégios religiosos. J. K. Rowling foi ainda acusada de plágio pela escritora N. K. Stouffer, mas, em tribunal, Stouffer perdeu e teve ainda de pagar uma multa, por ter mentido e alterado documentos e provas. Os seus livros foram ainda comparados com os de Tim Gaiman, mas este não deu importância às parecenças entre as duas obras e disse tratar-se apenas de uma prova de que ambos escrevem sob as mesmas perspectivas.

Na área da filantropia e caridade, Joanne Rowling criou o Volant Charitable Trust, para combater a pobreza e a desigualdade social, é presidente da Gingerbread (anteriormente chamada One Parent Families), fundou o grupo Children’s High Level Group, juntamente com Emma Nicholson, e colaborou também com o grupo britânico de combate à pobreza Comic Relief.

Uma das coisas que torna os livros de Harry Potter tão especiais é o facto de muitos componentes dos livros serem inspirados na vida da autora, conferindo à história realidade e sentimento. Por exemplo, o Ford Anglia de Mr Weasley, estrela no segundo livro, é inspirado no carro de Sean Harris, amigo de Rowling na faculdade, tendo o mesmo amigo servido vagamente de base para Ron. Os nomes de Stan e Ernie, do Autocarro Cavaleiro, são os dos avôs da escritora. Diz-se também que Dumbledore foi inspirado no director de uma das escolas em que Rowling andou e Snape num dos seus professores de Química.

Além dos livros relacionados com Harry Potter, J. K. Rowling publicou a 27 de Setembro de 2012 “Uma Morte Súbita” e a 4 de Abril de 2013 “Quando o Cuco Chama”, livros mais direccionados para adultos.

Avatar

A Inês Rebelo tem 19 anos e está no primeiro ano de Jornalismo. Começou a ler com 4 anos e a escrever as suas criações com 9, sendo que foi sempre esta a sua grande paixão. Fez teatro durante oito anos, gosta de ler e, embora não interesse a ninguém, tem três tartarugas. Também gosta de cantar, mas para isso não tem muito jeito. Na ESCS MAGAZINE integra as equipas de Correcção Linguística e de Literatura, e escreve com o Antigo Acordo Ortográfico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *