Artes Visuais e Performativas

Mação Allumar – As Astúrias na visão de Ballester

O autor José Manuel Ballester é o segundo convidado de um projecto artístico da Fundação Maria Cristina Masaveu Peterson que tem por objectivo a criação de um fundo de imagens inédito sobre a região das Astúrias. A exposição esteve desde Fevereiro e até ao final de Abril no Museu da Electricidade, em Belém.

Licenciado em Belas Artes em 1984 pela Universidad Complutense (Madrid), a carreira de José Manuel Ballester começou na pintura, sendo a área sobre a qual se dedica desde os anos 90, assim como a fotografia. Recebeu várias distinções, como o Prémio Nacional de Grabado (1999), o Prémio de Pintura Francisco de Goya (2008), o Prémio de Cultura de la Comunidade de Madrid (2008) e o Prémio Nacional de Fotografia (2010). Este ano tornou-se o fotógrafo convidado do projecto expositivo Miradas de Asturias, com uma série intitulada Allumar (que em asturiano significa iluminar). O projecto não é mais que a criação de uma obra inédita inspirada nas Astúrias e nas suas gentes, materializado por um olhar mais intimo e pessoal dos prestigiados fotógrafos convidados.

1 3

Esta exposição é uma selecção das melhores imagens de José Manuel Ballester na sua estadia nas Astúrias. As 40 peças que foram seleccionadas, fotografadas entre 2010 e 2013, fazem-nos descobrir espaços inóspitos, isolados ou inacabados que guardam poéticas íntimas. É indissociável, ainda, a capacidade com o que autor extrai as singularidades dos espaços abandonados. A convivência entre a natureza e a indústria, com características fabris, é a característica mais notável da exposição, que recorre a elementos estruturais dos edifícios que contrastam com singelas imagens de praias, falésias e montanhas.

2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *