Música

Obrigada, Ryan!


Admito que, sempre que alguém decide fazer um cover de uma música de que gosto, temo um bocadinho pela vida. Então, quando o Ryan Adams decidiu que iria editar um álbum só de covers e que esses covers seriam todos de temas do 1989, álbum originalmente editado pela Taylor Swift, acho que temi muito pela vida.

Tenho sempre receio de que os artistas façam algo tão mau que me estragam a música para todo o sempre. Quando ouvi o “Bad Blood” na voz do Ryan… não mais temi pela vida. Nem pelos vizinhos, que ouviram a música várias vezes seguidas num só dia. “Bad Blood” foi um bom prenúncio para o álbum.

É possível que o sucesso deste álbum se deva ao factor T: Taylor Swift. 1989 foi um enorme sucesso de vendas, rendendo largos milhões de dólares à cantora. Além disso, assim que soube da ideia de Ryan, Taylor partilhou euforicamente nas redes sociais a novidade. Taylor poderá ter ajudado Ryan a chegar a mais pessoas, mas a qualidade musical é toda obra do jovem cantor.

Para mim, dar uma nova vida a temas que já têm um ritmo e uma letra definidos é um grande desafio e Ryan Adams superou-o! As melhores versões são “Welcome to New York”, “Bad Blood” e “I Wish you Would”. A “Shake it Off” surpreendeu-me pois, apesar de nada ter a ver com a versão original, ficou com um ritmo interessante. E todas as outras músicas acabaram por manter a essência mas sem deixarem de soar a Ryan Adams.

Depois deste álbum, acho que ficamos obrigados a umas palavrinhas de agradecimento. Porque não é comum um álbum de covers conseguir ser tão bom. Por isso, obrigada, Ryan! Agora vê lá o que fazes nos próximos álbuns.

Avatar

Sofia Costa Lima nasceu em Trancoso, em 1994. Estuda Jornalismo e é apaixonada por escrita. Tem um blog pessoal desde 2009 e publicou dois livros — em 2013 e 2014. Colabora com a Associação Juvenil de Trancoso desde 2013, fazendo parte da equipa responsável pelo Jornal Escrever Trancoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *