Atualidade,  Informação

Polícia investiga motivos do casal que matou 14 pessoas na Califórnia

Ainda são desconhecidas as razões que, no dia 2 de dezembro de 2015, levaram um casal de nacionalidade árabe a matar 14 pessoas na Califórnia.

Foram já identificados os autores do massacre na Califórnia, em San Bernardino, nomeadamente: Syed R. Farook, de 28 anos, e Tashfreen Malik, de 27 anos. Tudo aconteceu no dia 2 de dezembro às 11 horas locais, quando o casal entrou com máscaras pretas e armamento pesado num edifício de serviços de apoio social, no qual ocorria um evento, matando 14 pessoas e ferindo outras 17.

O xerife Jarrod Burguan não descarta a hipótese de terrorismo tendo em conta que Farook, que trabalhava para o departamento de saúde da região, saiu a meio do evento e regressou acompanhado pela sua mulher, com várias armas, explosivos e roupa militar. Segundo Denise Peraza, uma das testemunhas, o casal abriu “fogo durante 30 segundos, depois pararam para recarregar as armas e começaram a disparar outra vez”.

Quando as autoridades chegaram ao local, ambos fugiram numa carrinha escura, tendo sido baleados posteriormente, numa perseguição policial. Tendo em conta os acontecimentos, David Bowdich, do gabinete do FBI, afirmou que tinham de investigar os motivos para o massacre, não sabendo se foi um atentado terrorista ou qualquer outro cenário diferente.

Para além disso, os colegas de Farook e o próprio cunhado, Anaheim F. Khan, não percebem o porquê de ele ter tido aquele comportamento mas que recentemente viajou para a Arábia Saudita, onde conheceu a mulher que colaborou no massacre. A polícia de San Bernardino, uma localidade de 200 mil habitantes, cortou todos os acessos à autoestrada estadual e decretou um lockdown nas escolas, hospitais e outros edifícios importantes.

Este acaba por ser o 355.º tiroteio registado nos Estados Unidos, apenas no ano de 2015.

pedroalmeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *