Lifestyle

Tristeza e cansaço: a síndrome pós-férias e como regressar à rotina

As férias acabaram e, não sei se foi só comigo, mas este verão passou a correr. Foi uma espécie de Usain Bolt das estações do ano: fechámos os olhos por um instante e, de repente, já estávamos em casa a pensar no regresso à rotina. Porém, o nosso organismo, nomeadamente o nosso estado de espírito, nem sempre tem a capacidade de se adaptar tão rapidamente a estas mudanças e é natural sentires-te sem motivação para voltar a trabalhar. Esta falta de motivação pode estar associada à síndrome pós-férias (sim, existe mesmo!). Segundo um estudo realizado pela Women’s Health em 2020, estima-se que 50% das pessoas, quando regressam das férias, se sentem cansadas, tristes, com muita nostalgia, têm alterações do sono e podem ainda ter dificuldades em concentrar-se ou controlar a angústia e mesmo a irritabilidade. 

Portanto, se te sentes com aquela sensação de vazio e tristeza depois das férias, não és estranh@ por isso, nem tens de te preocupar porque eventualmente vai passar. No entanto, fica sempre atento aos sinais, pois deves ter em atenção que se te sentires assim durante um longo período de tempo, então, de facto, é conveniente que procures ajuda de um profissional para que possas voltar a sentires-te bem.

grupo de amigas de férias
Fonte: Pexels

Algo que te pode ajudar a afastar essa tristeza do pós-férias, segundo especialistas, é veres fotografias, vídeos e tudo o que tiveres de memórias felizes destes meses de verão. Até pode ser aquele vídeo aleatório que tens na galeria do telemóvel e que nem te lembras de ter gravado.  Ou seja, foca-te sempre nas coisas positivas e, por mais que isto pareça um clichê, é importante veres o “copo meio cheio”, no sentido em que não deves olhar para o facto de as férias terem acabado, mas sim para o facto de terem sido umas férias agradáveis e teres passado tão bons momentos na companhia de pessoas de quem gostas. 

Fonte: Pexels

Em segundo lugar, não é porque o período de tempo a que chamamos “férias” acabou, que tem de acabar o tempo para te divertires. Obviamente que, se és estudante, terás de assentar um bocadinho agora que vão voltar as aulas, as frequências e os trabalhos. Mas isto não quer, de modo algum, dizer que não podes sair à noite de vez em quando, ir a uma festa, organizar um jantar com uns quantos amigos e fazer todos os planos que parecem ir “por água abaixo” quando as férias acabam. Tem-se tempo para tudo, basta querer e ter a capacidade de organizar os nossos dias, deixando sempre um dia ou outro para descontraíres – tirar o famoso “tempo para ti” e para aqueles que te fazem feliz.

Ou seja, aqui o segredo é a ORGANIZAÇÃO e o PLANEAMENTO das semanas que aí vêm para que consigas fazer tudo e não te sintas desmotivad@ pela quantidade de coisas que a faculdade, o trabalho ou a escola exigem de ti.

Quando falo em “planeamento” é importante que faças algo REAL, ou seja, não deves escrever quinhentos objetivos para determinado dia, quando tens a perfeita noção de que não os vais conseguir alcançar. E vocês perguntam: então, mas isso quer dizer que não devo ter objetivos para a organização do dia? E eu respondo: é claro que deves ter objetivos. O que tento transmitir é que não te sobrecarregues. Faz tudo com calma e não queiras tudo para ontem, até porque o que vai acabar por acontecer é sentires que, como não conseguiste fazer determinado ponto que tinhas no planeamento, falhaste. E quando estiveres a olhar para o planeamento do dia seguinte e vires que tens trezentas coisas para fazer, vais acabar por te sentir ansios@, pois não sabes para onde te virar.

Já que falamos em organizar as nossas semanas, talvez seja uma boa ideia pensares em te inscreveres numa atividade extra, tal como um desporto, uma atividade de grupo ou até, se fores aluno da ESCS, um dos nossos núcleos.

Fonte: Pexels

Outro ponto muito importante que deves ter em conta para o próximo ano é tentares que o teu último dia de férias não seja a véspera do regresso à rotina.

Quero com isto dizer que, por exemplo, se vais uma semana para fora e regressas ao trabalho na segunda feira, a seguir convém estares em casa, pelo menos, no sábado para que possas desfazer malas, para te reorganizares e até para teres a oportunidade de nessas duas noites repores o sono. Lembra-te de que o teu organismo precisa de se adaptar às mudanças e estas não devem ser demasiado repentinas. Mais do que tudo, é importante que entres com “o pé direito” neste novo ano letivo e dês o teu melhor em todas as cadeiras, mesmo naquela em que dizem que “ninguém passa”. Rodeia-te de pessoas que te fazem feliz e com as quais te sentes bem, não descartes os momentos de diversão dos teus planos para este ano e, já sabes, é ok não estar bem depois das férias. Só precisas de um tempo para que volte tudo ao normal.

Boa sorte!

Fonte da Capa: Pexels

Artigo revisto por Miguel Tomás

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *