Media

“Sky Rojo” e o mundo da prostituição

Dos criadores de “La Casa de Papel”, “Sky Rojo” retrata a história de três prostitutas: Coral (Verónica Sánchez), Wendy (Lali Espósito) e Gina (Yany Prado). A série é espanhola e conta com muitos outros atores. A nova série da Netflix foi lançada a 19 de março deste ano e a segunda temporada sai já a 23 de julho.

A premissa da série mostra o perigoso mundo da prostituição. As três prostitutas veem-se envolvidas numa perseguição: Romeu (Asier Etxeandia), o dono do bordel, quer apanhar as três mulheres para as fazer pagar pelos eventos do primeiro episódio. Este manda os seus lacaios, os irmãos Moisés (Miguel Ángel Silvestre) e Christian (Enric Auquer), atrás delas. É um verdadeiro jogo do “gato e rato”.

Fonte: Rolling Stone Brasil

A cada episódio surge sempre uma complicação que as três amigas vão ter de resolver. Mas a série fala de mais temas importantes: o vício das drogas de Coral; a triste história de amor de Wendy e tráfico humano.

A série tem oito episódios, cada um entre 20 e 30 minutos. É mais uma opção que não podes descartar, porque é fácil e rápido de ver.

A história dá muitas “voltas”. Isto é, há sempre coisas a acontecer e há também muitas mudanças “de lado” dos personagens. Se te distraíres por um bocado, perdes a ação toda.

Fonte: Netflix

Se ainda estás com dúvidas, posso ainda garantir-te uma coisa: quem gostou da série “La Casa de Papel”, também vai gostar desta. Tem até atores que são muito conhecidos pelo grande público: Miguel Ángel Silvestre (“Sense8”; “Narcos:México; quinta temporada de “La Casa de Papel”, que deve estrear ainda este ano) e Verónica Sánchez (“El Embarcadero”). Para além destes, temos a participação da cantora Lali Espósito, que é a Wendy na série.

Fonte: Mix de Séries

A banda sonora da série está cheia de ritmos latinos e tem até músicas mais do estilo punk/rock que se adequam perfeitamente às cenas de ação.

Uma das coisas que te vai emocionar é o passado de cada personagem. São histórias de vida que dizem muito nos dias que correm. Para além disso, o mundo da prostituição é mostrado de uma forma crua (os preconceitos sobre quem lá trabalha, o degredo da imagem da mulher, a submissão, etc).

Fonte: Netflix

Porém, e como nem tudo é perfeito, senti que, por vezes, a história perdia ritmo. Álex Pina (criador da série) quis mostrar tanta ação que, por vezes, tinha de “encher chouriços” para relacionar um personagem com o outro. Porém, não chega a “estragar” o produto final.

Sky Rojo” é uma série que fala sobre um tema que é muito ignorado/desvalorizado pela nossa sociedade. A ação e os plot twists não vão faltar. Vais ficar completamente “colado” ao ecrã.

Fonte: Observatório do Cinema

Artigo revisto por Lurdes Pereira

Fonte da foto de capa: Wallpaper Cave

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *