• Opinião

    “Salve-se quem puder”

    14 de setembro de 2017, 9h10 da manhã, estação Quinta das Conchas, linha Amarela. Avanço as cancelas do metro e chego à plataforma que está cheia. Penso: “bem, espero arranjar um lugar sentada visto que esta é uma das primeiras estações da linha”. O metro chegou. Qual lugar sentada qual quê. Fui brutalmente empurrada como uma sardinha em lata e lá fui eu, durante 3 longas paragens numa carruagem atulhada de pessoas espalmadas umas contra as outras, como se de mercadoria da pior espécie se tratasse. Dentro do metro quero-me mexer e é impossível, quero ver as horas no telemóvel e também não consigo, para respirar tenho de me colocar…

  • Capital

    Strudel, um chalé em Lisboa!

    Hoje, fugimos directamente para o Strudel. O Strudel podia ser só o tão badalado doce austríaco de massa folhada com maçã. Mas não. Ele é um café, padaria e restaurante localizado na Avenida Miguel Bombarda, junto ao Saldanha. Um café português que, fugido ao tradicional e pintado por madeira de pinho, tem o dom de nos transportar para um chalé nos Alpes. A explicação para este facto existe e prende-se nas viagens semanais que Pedro Névoa, um dos sócios, era obrigado a fazer a Alemanha em trabalho. Inspirado pela arquitectura dos nossos vizinhos europeus, quis trazer um pouco dessa experiência para Lisboa. Desde mesas corridas a individuais ou até mesmo…

  • Opinião

    A cidade dos que não querem dormir

    Lisboa está na moda. Por ser barata, quente e alegre. Os motivos são vários, na verdade, intermináveis, e com isto chegam os turistas. São aos milhares e fazem-me perder nas minhas próprias ruas. De repente, estou num hotel gigante, com dificuldades em chegar à outra ponta do corredor do meu quarto. Depois das semanas do surf, que encheu as praias de Carcavelos, Guincho e Peniche (foram mesmo mais de 80.000 num dos últimos dias) regressou o sol. Não lhe resisto, claro, e viro as costas a casa. Aproveito todos os seus raios enquanto (ainda) é tempo, seja na praia ou nas ruas. Mas não estou sozinho. Uma vez mais, Lisboa…