• Opinião

    Não tão querido Pai Natal

    Querido Pai Natal, Gostaria de te trazer uma lista de coisas que queria, seja um boneco, viagens, ou qualquer desejo consumista momentâneo e prontamente substituído pelo seguinte. Não o faço, pois olho para o mundo e percebo o quão longe estamos do que é o mínimo aceitável, como a História é uma repetição em si mesma. Como o ser humano se reproduz sem evoluir, num ciclo comparável à dilatação e contração do abdómen quando respiramos, ou do universo, conforme preferirem. A propensão à paz ou à destruição é contruída num conjunto de pequenos ciclos que se dilatam e se influenciam e propagam até atingir o seu expoente, após os quais…

  • Opinião,  Secções

    Querido Pai Natal, por favor não me deixes ir a recurso

    Desde que comecei a estudar que me lembro de esperar ansiosamente pela chegada das melhores férias de sempre: as férias de Natal. Eram as primeiras férias depois de uns meses de estudo que tinham interrompido o meu fantástico Verão, e para além de ser uma óptima altura para descansar era também a altura de receber presentes e celebrar entre amigos ou família a noite mágica da passagem de ano. Eu era feliz, descontraída e principalmente livre de preocupações quando se aproximava a data de início das tão esperadas férias. Devia ter desconfiado de que as coisas boas não podiam durar para sempre. Quando cheguei ao ensino superior, rapidamente vi a…

  • Opinião,  Secções

    Carta ao Pai Natal

    *BFF é a sigla que corresponde à expressão inglesa Best Friends Forever. Em português a expressão traduz-se em Melhores Amigos Para Sempre.* 18 de Dezembro de 2015, Lisboa   Querido Pai Natal, Tudo estava a correr bem lá na Assembleia. Eu e o meu BFF Pedrinho estávamos a ganhar muito boas notas graças ao Orçamento de Estado para 2015. Os nossos coleguinhas tinham inveja do nosso projeto “Portugal à Frente”, mas não fazia mal, porque o Professor Aníbal gostava mais de nós. Depois chegou o nosso novo coleguinha, o Toninho, e eu e o Pedrinho tentámos ser amigos dele. O Pedrinho até lhe cantou a música “Amigos Para Sempre”, que…

  • Opinião

    Fazer Melhor o Bem

    Este texto é uma reflexão. Não o digo com presunção. A lua também reflecte e, embora seja brilhante, não é por isso que achamos que ela é convencida. O Natal é a altura do ano em que, provavelmente, ouvimos a palavra “solidariedade” mais vezes. Eu podia começar já a criticar dizendo que se pode ser solidário todo o ano e não é preciso chegar Dezembro para ajudarmos outras pessoas, mas não é sobre isso que me quero debruçar. A minha reflexão começa um pouco mais atrás: estamos verdadeiramente a ser solidários nas campanhas mais conhecidas de Natal? Comecemos pelo exemplo dos livros, em que metade do valor reverte a favor…