• Opinião

    Ainda está a ver, a sério que ainda está?

    Conseguiste convencer-me a estar um mês contigo. Mas, em apenas poucos dias já estava vidrada em ti. Ao final do dia, ao acordar e sempre que não tinha de sair de casa. Todos os momentos em que pudesse estar na tua companhia faziam-me querer-te mais. O mês estava a terminar, eu sabia que não te podia perder. Então, decidi fornecer os dados do meu cartão. Não é o início de uma estranha carta de amor, mas bem que poderia ser. Estou a falar de uma das melhores invenções para os amantes de séries e preguiçosos também (que não têm vontade de perder muito tempo na internet) – o famoso e…

  • Opinião

    Somos conhecidos pela sardinha, não precisamos de que nos relembrem

    Ainda me lembro dos tempos em que tinha espaço para respirar, não levava cotoveladas e não tinha de me preocupar constantemente com o fecho das portas do metro no preciso momento em que todo o meu corpo consegue finalmente entrar neste belíssimo transporte público da cidade de Lisboa. Comecei a notar há bem pouco tempo manifestações e, eu própria, mesmo reparando e confirmando que todos os problemas de que se queixam vão ao encontro da realidade, tentei ignorar esses factos para que não se tornasse numa preocupação ou irritação permanente no meu dia a dia. Mas é escusado. Tenho de aceitar que isto começa a tornar-se ridículo. Sempre que espero…

  • Opinião

    Portugal, lugar de tantos encantos, recantos e rendas altíssimas

    Pois bem, embora seja um tópico que já tenha sido muito falado, creio que nunca é de mais sublinhar os problemas atuais do nosso país e este é, inegavelmente, um deles. Inicialmente, não achei que se fosse tornar em algo tão prejudicial para nós portugueses. Mas, com as notícias que têm saído ultimamente e ter-me colocado a observar que já nem são apenas as zonas centrais da capital a serem afetadas, mas muitas mais espalhadas por todo o canto do continente, só prova que se está a tornar num cenário terrífico. Felizmente, ainda vivo com a minha mãe e não tenho de me preocupar com rendas. No entanto, no meu…

  • Opinião

    Retrocedimento da Liberdade Verbal

    Cada vez mais assistimos a um acréscimo, ou pelo menos maior reconhecimento, de situações de ativismo. E, ao longo dos anos, a diversidade de áreas em que os ativistas se especializam e proclamam tem vindo também a crescer, consequência da evolução da sociedade. Existe toda uma panóplia de novos grupos e a manifestação das suas opiniões tornou-se o foco dos media nos tempos que correm. As marchas pelos direitos de certos e determinados segmentos da população passaram a ser algo recorrente e isso não só dirigiu a atenção para as mesmas, como começou a atrair novas pessoas a juntarem-se aos movimentos, disseminando uma diversidade de opiniões. A liberdade de expressão…

  • Opinião

    Redes sociais: a contribuição para o desaparecimento da privacidade

    Vivemos numa nova era. Numa era em que numa questão de poucos minutos podemos obter uma panóplia de informação acerca da vida de alguém. Numa era em que o registo fotográfico ou de vídeo de todas as nossas ações se tornou essencial para sermos considerados “normais”. Numa era em que, através de uma aplicação instalada no nosso telemóvel, nos podemos tornar nos influenciadores e, consequentemente, sermos remunerados por isso. Mas principalmente numa era em que, na minha opinião, já não existe privacidade, a não ser para aqueles que não utilizam redes sociais. As redes que se foram criando e desenvolvendo ao longo dos anos têm cada vez mais vindo a…

  • Opinião

    Paridade entre sexos – será que existe?

    Desta vez decidi tocar num tema mais sério e sobre o qual gosto de refletir, que é a paridade entre sexos – se existe igualdade entre sexo feminino e masculino e debruçar-me sobre a problemática de o homem ser, ainda hoje, beneficiado ou colocado num patamar acima da mulher. Não querendo desvalorizar o homem, como é óbvio, irei ainda explorar outros temas em que me colocarei também na posição dos homens para uma pequena reflexão dos seus sentimentos perante este tema. Começando por um fator bastante conhecido: os salários. É de conhecimento geral que os salários dos homens sempre foram (embora isso esteja em mudança) superiores aos das mulheres, na…

  • Opinião

    Anúncios em época natalícia

    Todos os anos, quando chega a época do Natal, para além de presentes, comida e variadas emoções, somos invadidos pela exorbitante quantidade de anúncios e campanhas publicitárias que visam apelar, não só a esta época, como ao consumo que é gerado na mesma. De facto, temos diversos anúncios por onde escolher, anúncios esses que ao longo de todos os Natais nos marcaram, seja por nos trazerem algo de novo e que acrescentava algo a esta data, como o exemplo da Coca-Cola com a invenção da imagem do Pai Natal, ou até mesmo por serem campanhas com que nos identificámos por invocar o nosso lado emocional, como os da Vodafone que,…

  • Opinião,  Secções

    Amizades Improváveis

    Existem cada vez mais opções para quem quer fazer trabalho de voluntariado, o que faz com que cada vez existam menos desculpas para não o fazermos. Desde cedo que comecei a fazer voluntariado e, pessoalmente, acho que é das melhores coisas que se pode fazer, não só por ser um ato altruísta como também nos traz outro significado de gratidão. Desde ajudar na recolha de alimentos para o Banco Alimentar, à limpeza e preservação da Serra de Sintra e mesmo a ajudar pessoas com deficiências. Existem imensas opções e sei que, mesmo não tendo experimentado todas, quero continuar a experimentar. Comecei, recentemente, a fazer voluntariado com uma organização que tem…

  • Opinião,  Secções

    Uma vida sem viver

    Uma relação deve basear-se numa reciprocidade de sentimentos, de confiança, de respeito e na garantia de um sentimento de segurança. Porém, esses sentimentos podem por vezes ser quebrados, e quando tal acontece qualquer relação deveria deixar de existir. No entanto, existem casos em que isso não acontece. Quando decidimos que queremos estar com alguém é porque essa pessoa nos faz sentir bem e nos trata como merecemos. Devemos sentir que essa pessoa nunca nos vai fazer sofrer e que vai impedir que algo ou alguém nos magoe; infelizmente, nem sempre isso acontece. Pode começar com palavras que são ditas no calor do momento, palavras ofensivas que nos fazem sentir como…

  • Opinião,  Secções

    Neste Carnaval vou ter o melhor disfarce

    Quando entrei na ESCS, aquilo por que mais ansiava eram as festas. Sim eu sei, deviam ser as aulas e os núcleos ou qualquer outra atividade que tivesse mais a ver com o estudo em si, mas foram mesmo as festas que me fizeram querer que o semestre fosse passando. As festas da ESCS nunca desiludiram e sempre que uma acabava eu queria que rapidamente viesse outra. Seria de pensar que eu estudava bastante e me aplicava de tal forma exaustiva que necessitava de um escape, de um momento para descontrair, infelizmente não era o caso. Eu queria e quero ir às festas porque, de certa forma, deixam-me sentir agarrada…