• Grande Reportagem

    O Mundo Que Só Eu Leio

    O Braille é um sistema de escrita e leitura que existe há quase dois séculos. Ao longo do tempo, foi ganhando novas formas e novos acessos. O braille em papel, método tradicional de leitura para deficientes invisuais, sobrevive à era tecnológica. “H oje em dia está a abandonar-se muito o braille à conta das tecnologias, o que é compreensível. O braille, em termos de arrumação, ocupa muito espaço. Um livro vosso [normovisuais] são 20 volumes ou mais em braille, o que custa arrumar.” Cati de Matos Ramos, tem 42 anos e nasceu com deficiência visual. Há 7 anos, perdeu a visão total. O sistema braille foi criado pelo francês Louis…

  • 7ª Arte

    Cine’Dicas: Por um mundo melhor

    É verdade que nesta época do ano se ouve falar muito em solidariedade e em ajudar o próximo. Não deveríamos lembrar-nos disso apenas no auge do espírito natalício, porém devemos, sim, ajudar especialmente nesta altura – não é por acaso que o dia Internacional da Solidariedade Humana é a 20 de dezembro. Para mim, esta é uma época do ano mágica, e mesmo quem não partilhe o mesmo sentimento sabe que é mágica e sagrada para muitos. E não nos sentiríamos melhor se colocássemos um sorriso na cara de alguém? Estes filmes ajudam-nos a ver nesta perspetiva e despertam o nosso lado emocional.  “I Am Sam” Este filme conta uma…

  • Atualidade,  Informação

    A freguesia de São Domingos de Benfica conduz em direção à solidariedade

    A freguesia de São Domingos de Benfica colocou em marcha um projeto social. Sim, em marcha, porque a Loja Itinerante Social é, na verdade, uma carrinha cujo interior contempla roupa, brinquedos e até comida não perecível. Foi inaugurada esta quarta-feira, na Palma de Baixo, um bairro antigo, muito envelhecido e muito empobrecido. Está aberta em dias úteis entre as 9h30 e as 17h e irá circular alternadamente entre Rossio de Palma, o Bairro Rainha Dona Leonor, o Parque Bensaúde, o Bairro das Furnas e o Alto dos Moinhos. O objetivo? Simples. Ajudar, em vários aspetos, quem mais necessita. O projeto é direcionado para os Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária…

  • Capital

    Solidariedade no coração da capital

    Enganas-te se és da opinião de que o dia de S. Valentim é apenas fruto do capitalismo. Neste caso, o “Dia dos Namorados” também serve para apoiar causas solidárias. Desta vez, abre-se o coração e fecha-se um cadeado. O dia de São Valentim foi festejado, por muitos, no passado dia 14 de Fevereiro. As mesas dos restaurantes esgotaram, as ruas encheram-se de casais que celebravam o seu amor, as lojas apareceram decoradas e foram muitas as iniciativas feitas para marcar o famoso “Dia dos Namorados” da melhor forma. E como “Dia dos Namorados” nem sempre é sinónimo de “capitalismo”, o amor aliou-se à solidariedade para dar origem ao projecto “Amor…