Capital

Solidariedade no coração da capital

Enganas-te se és da opinião de que o dia de S. Valentim é apenas fruto do capitalismo. Neste caso, o “Dia dos Namorados” também serve para apoiar causas solidárias. Desta vez, abre-se o coração e fecha-se um cadeado.

O dia de São Valentim foi festejado, por muitos, no passado dia 14 de Fevereiro. As mesas dos restaurantes esgotaram, as ruas encheram-se de casais que celebravam o seu amor, as lojas apareceram decoradas e foram muitas as iniciativas feitas para marcar o famoso “Dia dos Namorados” da melhor forma.
E como “Dia dos Namorados” nem sempre é sinónimo de “capitalismo”, o amor aliou-se à solidariedade para dar origem ao projecto “Amor em Lisboa”, iniciativa levada a cabo pela Associação Dê Mais Coração – Movimento Daniela. Esta, em colaboração com o ICOR (Instituto do Coração em Moçambique), tem como missão ajudar e apoiar crianças com doenças cardíacas.

Desde o dia 14 de Fevereiro que, na Praça do Rossio, é possível ver a estrutura em forma de letras, que, juntas criam a palavra “LOVE” (amor, em português, para os mais distraídos). Esta criação é da autoria do escultor Rui Miragaia e foi inspirada nas conhecidas pontes da cidade de Paris, ou melhor, lá está, da cidade do amor.

Na praça do Rossio, instala-se a confusão. A estrutura do amor enche-se de pessoas à sua volta – muitas delas são turistas, diga-se de passagem – que querem deixar ali mais uma prova de amor para com o seu amado ou simplesmente apoiar uma causa. Para ajudar os mais e os menos curiosos, a associação dispõe de vários voluntários, que se apresentam todos vestidos de t-shirts vermelhas, que explicam melhor em que consiste a iniciativa e como se pode adquirir um cadeado colorido e ajudar a associação.

E como é que isso funciona, perguntas tu? Tens até dia 14 de Março para passares pelo Rossio e contribuíres tu também para esta causa solidária. Todos os dias, entre as 12H e as 19H, podes comprar um cadeado – no valor de 3€ – e nele escrever uma mensagem de amor juntamente com a tua cara-metade, com um amigo, ou mesmo sozinho. O valor do cadeado do amor solidário reverte totalmente a favor da associação Dê Mais Coração – Movimento Daniela. Toda esta ideia foi inspirada na British Heart Foundation, uma associação inglesa que financia campanhas destinadas também a prevenir doenças cardíacas e a ajudar quem sofre deste tipo de doenças.

A organização do projecto “Amor Em Lisboa” prometeu ainda várias surpresas para entreter os seus visitantes, como é o caso de grupos de dança (às sextas-feiras) e grupos musicais (aos sábados).

Depois de sair de solo lisboeta, a estrutura metálica de cor vermelha, que sugere que se façam mil e uma promessas de “LOVE” (amor), seguirá para outros pontos do país.

dtjgtfrykjytj

Avatar

Inês Ameixa, de 19 anos, é estudante de Jornalismo. Gosta de escrever e de fazer umas coisas na rádio. É provavelmente uma das pessoas mais procrastinadoras do mundo. Se puder deixar o trabalho para amanhã… é mesmo isso que acontece. Não consegue viver sem música e habita nas mesas do -1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *