• Opinião,  Secções

    É sempre tempo de (não) mudar

    Pensaste tudo o que tinhas a pensar. Equacionaste todos os teus movimentos, todo o teu futuro. Ele chegou. E agora descobres que já não te faz sentido, recusas essa tua projeção cuidada e polida em detrimento da realidade, esse traiçoeiro e incoerente aglomerado de incerteza. Voltas a pensar, desta vez a olhar para o chão e não para trás; percebes como as circunstâncias mudaram, como tu mudaste. As tuas cartas já não dão o mesmo jogo, e está tudo bem. Não fazeres nada também é uma escolha, difícil por sinal. Importante. Imprescindível. A consciencialização de que às vezes é preciso não fazer nada, não trocar o bem de agora pelo…

  • Opinião,  Secções

    Ontem. Hoje. Amanhã

    A vida é um conjunto de escolhas. Esta é, à partida, uma premissa relativamente passiva de ser aceite sem grandes contestações. No entanto, muitas pessoas não abarcam o real significado desta frase. No universo estudantil em que me vejo atualmente rodeado, poucas perguntas se colocam mais que a infame e sempre temida: O que é que eu vou fazer com a minha vida? Esta sorrateira e sempre matreira pergunta arrasta-se connosco como uma mosca, viscosa e repelente, tornando-se impossível de sacudir por mais de dez segundos. Persegue-nos, silenciosamente, mostrando-se constantemente nos nossos momentos menos corajosos, empurrando-nos para o canto da nossa mente, em que somos prisioneiros e reféns dos nossos…

  • Opinião,  Secções

    Sorrir tem que ser o único remédio

    Chove. O dia não agoira algo mais do que isto. Não tenho nada a comentar sobre o orçamento de estado, ou sobre o estado das coisas, ou sobre as coisas do orçamento. Não me perguntem se voltar a pagar menos 25% pelo passe (até aos 23) é uma boa ou má medida, se temos dinheiro para devolver ao povo, mesmo que apenas uma miserável gota do oceano que sofreu. Também é ele parvo e ignóbil, também ele se endividou. Não me peçam, portanto, para comentar a atualidade, até porque a realidade é que não a sigo como devia, presto-me pouco a esse tipo de sadomasoquismo. E por favor não tentem…

  • Opinião,  Secções

    Eutanásia – A “Morte” Consciente

    Tal como devem saber, a eutanásia é a teoria/prática que defende que um doente incurável possa pôr fim à sua vida (de forma ativa e consciente, ou de forma passiva, em que o médico o pode fazer caso não tenha meios para fazer o seu paciente sobreviver). É um tema bastante controverso com o qual a nossa sociedade tem de se debater no dia-a-dia, isto porque a vida é um bem sagrado que todos nós temos e poderá ser moralmente incorreto acabar com ela. Sendo que temos duas perspetivas bastante similares: a ética médica que considera que a eutanásia de forma passiva é homicídio por parte do médico (que assistiu…

  • Capital

    Lisboa sempre com vida

    É certo que a chuva tem insistido em dar um ar de sua graça, mas não é razão para nos enfiarmos em casa a tarde inteira enrolados em mantas e a ver filmes – quando a ESCS deixa, já se sabe! Que tal um passeio até ao Terreiro do Paço? A mais conhecida praça lisboeta recebeu a exposição 10 Anos Lisboa ConVida e convidou-nos, efectivamente, a conhecer as melhores capas deste guia – o Lisboa ConVida. Não sabes o que é? A tua ESCS MAGAZINE informa-te: os guias Lisboa ConVida são pequenos guias que oferecem as melhores sugestões a nível de comércio e restauração local em míticas zonas de Lisboa,…