5 Jardins e Esplanadas Para Visitar Na Primavera

Este mês de março tem sido, consideravelmente, mais quente do que era de se esperar. A promessa para a recém-chegada primavera é, então, ensolarados o suficiente para dedicar um tempo da sua semana para explorar Lisboa. Talvez já estejas um bocado cansado dos mesmos lugares fechados – e, vamos concordar, até para centros comerciais há limites de paciência. Quebre a gelada rotina visitando alguns (ou mesmo todos) dos belos jardins e esplanadas de que a capital dispõe.

Miradouro de São Pedro de Alcântara

Fotos por: Michelle Coelho

Durante a época mais fria vive-se em Lisboa, mas não conseguimos absorver bem toda a beleza que a cidade tem para oferecer. O Miradouro de São Pedro de Alcântara é o lugar ideal para observar a glória da capital: em baixo, as ruas e a animação dos inúmeros visitantes; no horizonte, o Castelo de São Jorge, na sua imponência. Para além de sua encantadora vista, há uma ampla esplanada, sob a sombra das árvores, bem como um café.


Fotos por: Michelle Coelho

Caso venhas da direção da Praça dos Restauradores podes facilmente chegar ao miradouro subindo a também cenográfica Calçada da Glória, onde existe o famoso Ascensor da Glória e um projeto da Galeria de Arte Urbana, que exibe 7 painéis pintados por artistas locais.

Jardim do Príncipe Real

Fotos por: Michelle Coelho

Direto do Miradouro, subindo mais um pouco pela Rua Dom Pedro V, encontras outro local com uma excelente vista. A Praça do Príncipe Real é um espaço tranquilo que atrai crianças e adultos para relaxar do topo da colina. Com opções de café e parque infantil, é um perfeito retiro para um final de semana da estação florida.

Foto por: Michelle Coelho

Por entre os prédios vemos a Ponte 25 de Abril e o Tejo. Ao redor do jardim, há lojas e bares dos mais variados tipos. Seu maior atrativo é, porém, poder sentar-se numa sombra e sentir o vento refrescante num acolhedor jardim, mesmo este localizando-se no coração de tantas construções – e co-habitando um meio cosmopolita.

Jardim da Fundação Gulbenkian

Fotos por: Michelle Coelho

O jardim que circunda os museus da Fundação Gulbenkian é quase tão convidativo quanto as programações dispostas por esta. Numa tarde em que o calor já ultrapassa os 20 graus, deitar-se no relvado e fazer piqueniques é uma opção mais do que apropriada.

E não se trata apenas de espaços planos e abertos por onde podes se espreguiçar: o Jardim da Fundação Gulbenkian é composto por uma diversidade de espécies de plantas, trilhas com riachos, lagos e inclusive um anfiteatro (palco de regulares eventos). Podes esperar, também, por encontrar patos andando pelos mesmos caminhos que tu.

Foto por: Michelle Coelho

Caso preparar lanches e piqueniques não seja muito o teu estilo, podes sempre ir à gelateria ou ao café que, apesar de serem prédios cinzentos, perfeitamente se compõem na sensação de refúgio natural que os jardins têm.

Parque Urbano do Jamor

Fotos por: Michelle Coelho

Localizado em Oeiras, próximo à estação de comboio da Cruz Quebrada, o Parque Natural do Jamor conquista, sobretudo, os amantes de atividades desportivas. Lá é possível andar de bicicleta, caminhar, fazer canoagem, jogar mini-golf, entre muitas outras opções. As várias atividades estão distribuídas entre o belo cenário ao ar livre e pavilhões e estádios, sendo na sua maioria gratuitas.

Sobretudo na época de primavera e verão, eventos e recreações especiais são proporcionadas para os visitantes aproveitarem ao máximo os dias ensolarados lisboetas. Não há uma época sequer, porém, em que este seja um destino pouco empolgante para o teu passeio.

Parque Marechal Carmona

Fotos por: Michelle Coelho

Um pouco mais distante, em Cascais, temos o Parque Marechal Carmona, que combina um belo jardim com o acesso a uma praia tão escondida que parece ser reservada. A poucos minutos da estação de comboio de Cascais é possível relaxar na sombra das árvores, ou mesmo visitar diferentes animais do minizoo.

Alguns irão optar pelo sossego que é deixar-se estar no ar fresco, enquanto outros irão querer ver as roseiras ou preferir visitar o Museu Condes de Guimarães e o Palácio dos Condes. Neste parque há como combinar basicamente a ideia de “descontrair” de todo mundo. Suas esplanadas tornam o espaço ainda mais propício para reunir os amigos e a família e alterar um pouco a ideia do calor significar praia. Mas, se a tradição de pôr os pés na areia persistir, podem sempre ir até à Praia de Santa Marta, ao pé do farol de mesmo nome.

Foto por: Michelle Coelho

Agora já é difícil trancares-te em casa durante estes dias cada vez mais coloridos com a primavera, especialmente porque sabes onde aproveitá-los!

Fotografia “thumbnail” da autoria de Michelle Coelho

Artigo revisto por: Beatriz Pardal

Artigos recentes

Crítica a The Politician

A descrição “comédia dramática” nunca havia sido tão bem aplicada antes. The Politician, uma das mais recentes apostas da Netflix, traz fortes emoções, para além

Ler mais »

te·sou·ro

(latim thesaurus, -i) substantivo masculino 1. Grande quantidade de ouro, prata, coisas preciosas, posta em reserva. 2. Lugar onde se guardam esses objetos (tipicamente escondido)

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *