Algumas séries que moldaram a Geração Z

Muito antes de surgirem os serviços de streaming já existiam programas que nos pregavam à frente dos ecrãs. Perder um episódio por vezes poderia significar não descobrir a identidade do chantagista por detrás das mensagens assombrosas, ou qual dos irmãos era o par ideal para a sempre inocente protagonista. São momentos de dedicação e disciplina que nos deram o título de “estimado espectador” – uma insígnia que não será esquecida!

Os tempos agora são outros: atualmente tens a chance de apreciar cada série no ritmo que te apetecer, da forma que te der mais jeito. Alguns dos teus programas favoritos encontram-se à distância de um toque e clamam por um pequeno throwback.

1- The Vamprie Diaries

Fonte: IMDb

Era impossível estar numa sala de aula na altura de estreias e escapar dos spoilers sobre o triângulo amoroso que parecia imortal. De facto, um romance de séculos a fio tem como novo capítulo Elena Gilbert (Nina Dobrev) e arrasta com ela os seus parentes e amigos mais próximos. Ao longo de oito temporadas, Mystic Falls faz jus ao nome e é palco de dramas adolescentes sobrenaturais.

Os irmãos Salvatore (Paul Wesley e Ian Somerhalder) fizeram-nos questionar se os vampiros eram algo realmente mau e, a cada vilão novo que surgia, a dúvida crescia. Também aumentava a disputa entre as torcidas para #TeamStefan e #TeamDamon, uma rixa que até hoje divide grupos. Esta compaixão é o motivo dos spin-offs The Originals, que terminou na quinta temporada, e Legacies.

A certo ponto, sobreviver ao ensino secundário torna-se, para estas personagens, uma missão muito mais sangrenta do que o habitual. Podes acompanhá-la, entretanto, sem nenhum esforço, no conforto da tua casa.

2 – Gossip Girl

Fonte: CW

Expetativas surreais tiveram como marco inicial o primeiro momento em que se via a vida social de Blair Waldorf (Leighton Meester) e Serena Van der Woodsen (Blake Lively). Era mais inacreditável o facto de conseguirem conciliar tarefas escolares com eventos de gala semanais do que o próprio luxo das suas roupas e casas.

As personagens, que estavam sempre sob o escrutínio de uma blogger anónima, tornaram-se familiares na série lançada em 2007 – quando chegas à sexta temporada, todo o glamour de Upper East Side já é algo próximo de ti. É até fácil simpatizar com um estilo de vida composto metade por champagne e metade por escândalo.

As viagens para os Hamptons e os passes vips para fashionistas não se comparam, porém, à verdadeira essência da série: as complexas e constantes trocas de casais. É possível que torças por combinações questionáveis de personagens ou que te surpreendas com duplas que foram endgame.

3 – Pretty Little Liars

Fonte: IMDb

Acompanhar religiosamente um grupo de quatro raparigas com comportamentos suspeitos? Sim, isto é algo que muitos de nós fizemos. Aria (Lucy Hale), Spencer (Troian Belisario), Hannah (Ashley Benson) e Emily (Shay Mitchell) arrastaram-nos por uma rede tão confusa de throwbacks que não era indicado desviar o olhar da tela.

As protagonistas divergiam em muitos assuntos. Aliás, toda a composição dos seus quartos, visuais e relacionamentos evidencia estas diferenças. O que as unia, porém, era uma ameaça que tomava o rosto dos seus erros passados. Algo intenso para secundaristas de 15 anos e que as perseguiu durante as 7 temporadas da série.

A pergunta central, “Quem é a -A?”, por vezes é deixada de lado quando a prioridade é superar um obstáculo lançado pela oponente anónima ou o término do relacionamento de uma das protagonistas. A cidade de Rosewood, por mais pequena que seja, é uma caixinha de surpresas.

4 – Gilmore Girls

Fonte: IMDb

Rory (Alexis Bledel) traçou o modelo que muitas raparigas quiseram seguir. Partilha com a mãe o nome, as rotinas e boa parte da sua personalidade. Durante 7 temporadas – e uma especial lançada em 2016, cuja continuação ainda é esperada – acompanhas o caminho de uma jovem desde o seu secundário até uma prestigiada faculdade.

Mas a aluna prodígio também toma decisões tortas pelo caminho. De facto, nem tudo é perfeito na vida de Rory, que, como muitas de nós, contorna os conselhos da mãe. Apesar de nem sempre ser possível espairecer na mansão dos nossos avós, ou fazer uma festa com os amigos A listers, a personagem era alguém com quem nos conseguimos identificar.

5 – Awkward

Fonte: IMDb

Uma preciosidade escondida pela MTV por baixo de muitos reality shows e toppings, mas que não deixou de ser descoberta e apreciada por muitos. A série revolve em torno de Jenna Hamilton (Ashley Rickards), cuja vida sofre uma reviravolta após um acidente cómico.

O enredo contém todos os clichés precisos para se tornar um hit: o triângulo amoroso, a repentina popularidade, a arqui-inimiga sarcástica. Conheces a vida de Jenna a partir da sua própria narração dos eventos, conforme ela os conta num blog anónimo.

Percebes pouco a pouco que as linhas não são tão bem definidas assim – uma lição de moral que pode não ser exatamente o que os pais desejavam quando, por exemplo, se tratasse das decisões das suas filhas sobre as companhias que elas têm em festas. Mas podem ficar descansados, pois Awkward teve o seu fim na quinta temporada e promete só corromper a juventude por streaming.

Artigo revisto por Ana Roquete

Artigos recentes

Um adeus a Luis Sepúlveda

Um mês depois da sua morte devido à covid-19, Luis é ainda relembrado – com uma história de vida incrível, certamente memorável para muitos. Escritor,

Ler mais »

Problemas maiores, Carlos?

Claro que eu não discordo totalmente do ponto fulcral. Há problemas maiores. Haver pessoas a morrer é pior do que eu não ter conseguido celebrar

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *