Donald Trump disse, mesmo, países de mer!@#

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, referiu-se ao Haiti e aos outros países africanos como sendo estes “países merdosos”- durante uma reunião. Já foi criticado pelo governo do Haiti e por um membro da oposição.

Donald Trump defendeu-se através do Twitter

Na passada quinta-feira (dia 11), discutia-se o assunto que teve na génese do debate a hipótese de restaurar projetos com o fim de ajudar os imigrantes haitianos e de origem africana. El Salvador e os países africanos poderão fazer parte de um projeto que resultará num acordo de imigração bipartidária.

Como diz o jornal britânico “The Independent”, Trump mostrou-se “frustrado” com a hipótese da vinda de africanos e haitianos para os Estados Unidos – chegando mesmo a perguntar: “Por que é que temos toda esta gente oriunda de países merdosos a vir para aqui?”.

O projeto de lei imigratório que estava em discussão constituía uma reforma  ao abrigo da qual seriam concedidos vistos a alguns cidadãos de países que foram recentemente retirados do Estatuto de Proteção.

Temporária (TPS, na sigla em inglês), caso de El Salvador, Haiti, Nicarágua e Sudão.

A TPS é um benefício concedido pelos Estados Unidos a imigrantes sem documentos, que não podem regressar aos seus países de origem por causa de conflitos civis, desastres naturais ou outras circunstâncias extraordinárias – uma espécie de visto temporário que lhes permite viver e trabalhar no país.

 

 

 Haiti já critica Donald Trump

 

 O governo do Haiti divulgou um comunicado nesta sexta-feira (dia 12), considerando “inaceitáveis” e “racistas” as declarações do presidente Donald Trump.

“O governo haitiano condena com a maior firmeza essas declarações desagradáveis e abjetas, que, se provadas, serão inaceitáveis em todos os sentidos porque refletem uma visão simplista e racista completamente equivocada”, assinalou Porto Príncipe no texto.

 

 

Trump nega, mas é, de seguida, refutado

 

O Presidente negou esta sexta-feira, através do Twitter, ter-se referido ao Haiti e a diversas nações africanas como “países merdosos”- durante uma reunião sobre política migratória.

Trump admitiu ter recorrido a “linguagem dura” durante o encontro, mas negou o teor racista das declarações que lhe foram atribuídas. No desmentido, referiu-se apenas ao Haiti: “Nunca disse nada de depreciativo sobre os haitianos, para além de que o Haiti é, obviamente, um país pobre e problemático”. O Presidente norte-americano disse ainda que quaisquer outras declarações são “uma invenção dos democratas” e admitiu começar a gravar as suas reuniões: “Infelizmente, não se pode confiar”.

Dick Durbin garantiu que Trump utilizou as expressões de que é acusado

No entanto, e logo após este desmentido, o senador democrata Dick Durbin, que esteve presente na reunião de quinta-feira, garantiu que Trump utilizou expressões “recheadas de ódio, vis e racistas” de forma repetida.

“Não consigo acreditar que na história da Casa Branca, na Sala Oval, algum Presidente tenha proferido as palavras que eu ouvi pessoalmente o nosso Presidente dizer ontem”- disse Durbin, citado pelo correspondente da CNN na Casa Branca, Jim Acosta.

Artigos recentes

The (not so) Good Place

Estás à procura de uma série curta e divertida para fazer binge-watching durante a quarentena? The Good Place pode ser a melhor opção. Esta série

Ler mais »

SNS e o suicídio

Não saber que o Sistema Nacional de Saúde é lento é como não saber que data é 1143: é sinal de que não se é

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *