Informação

Estágios melhoram níveis de empregabilidade

Um estudo divulgado pela Universidade de Aveiro (UA) afirma que os cursos com estágios profissionais dão mais empregabilidade ao licenciados.

Os estágios curriculares e o seu impacto na empregabilidade dos licenciados é o título do estudo. Foram analisadas 1158 licenciaturas, 48% das quais incluíam estágio. Esta opção “tende a reduzir as taxas de desemprego dos licenciados em cerca de 15%”.

Os estágios que atravessam toda a licenciatura e não apenas o final desta têm melhores resultados. Os alunos e a instituição apercebem-se do que as empresas procuram e adaptam o seu estudo/currículo. Os alunos ganham também experiência na sua área que complementa o conhecimento teórico da faculdade ou politécnico. Gonçalo Dias, coordenador do estudo e director da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda considera que “O conhecimento das necessidades das empresas é sempre positivo. O resto compete às instituições decidir.”

Os politécnicos tendem a apostar mais nos estágios do que as faculdades. 65% das licenciaturas com esta oferta no ensino superior público pertenciam a este subsistema. As instituições privadas são, no entanto, as que mais apostam nesta oferta – sendo que 56% das faculdades oferecem estágio.

A empregabilidade dos licenciados é afectada pela “taxa de desemprego global da instituição (eventualmente relacionada com a sua reputação ou com a falta dela), a pertença ao ensino superior privado, a taxa de desemprego global na área de estudos e a pertença ao subsistema de ensino superior politécnico”.

3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *