Música

One Hit Wonders: Já Ouvi Isto Em Algum Lado

Há bandas que se tornam reconhecidas pelo percurso que construiram ao longo da sua carreira e pela vasta quantidade de álbuns que lançaram. Outras conquistam o seu lugar na nossa memória através de algo espectacular: um único hit. Bom ou mau, é este o tema que dita o seu sucesso ou insucesso.

Comecemos então a nossa viagem pelo mundo dos meus one hit wonders preferidos com um dos temas mais conhecidos e mais dançados de sempre: “Macarena”, do duo Los Del Río. Gravada em 1995, é a segunda canção que mais tempo esteve em 1º lugar nos EUA e a segunda canção mais irritante da história, de acordo com a revista Rolling Stone. Originalmente chamada “Magdalena”, “Macarena” é inspirada numa mulher que o grupo conheceu na Venezuela e a quem trocou o nome, não por questões de anonimato, mas por já existir uma música bastante conhecida com esse nome.

1

Mas nem só de ritmos calientes se faz esta colectânea de one hit wonders: “Ice Ice Baby”, de Vanilla Ice, também consta na lista. Foi o primeiro tema hip hop a chegar ao topo da tabela Billboard e levou este género musical a chegar a outro tipo de público, mais abrangente. Verdade seja dita, ninguém fica indeferente à linha de baixo desta canção (retirada da canção “Under Pressure”, dos Queen) e muito menos às palavras “Ice Ice Baby”.

Menos conhecida que as duas anteriores é a canção “Stop” de Sam Brown. Lançada em 1989, também chegou ao topo de alguns tops musicais pelo mundo fora, tendo maior sucesso na Europa. “Stop” teve ainda direito a uma versão da cantora Jamelia, que entrou na banda sonora do tão conhecido filme “O Novo Diário de Bridget Jones”.

Dez anos antes, em 1979, os The Kack lançavam “My Sharona”, uma música inspirada na namorada de Doug Fieger, vocalista da banda. Mesmo que só se saiba o refrão, “My Sharona” tornou-se famosa em tal escala que já foi recriada inúmeras vezes, nos mais diversos países, com nomes hilariantes (exemplo disto são os títulos “My Toyota” e “Ayatollah”). Chegou a ser cantada num dos episódios dos Simpsons e existem até rumores de que esta canção tão conhecida tenha sido escrita em 15 minutos apenas.

Também nesta lista está “There She Goes”, dos The La’s. Pertence ao álbum homónimo da banda, de 1988, e é um dos temas mais emblemáticos do power pop. Faz parte de várias bandas sonoras de filmes e séries e existem, pelo menos, seis versões desta música gravados por diferentes artistas. “There She Goes” é daqueles temas capazes de ficar na nossa cabeça durante dias.

Parte importante da história da série “How I Met Your Mother” é a canção “I’m Gonna Be (500 Miles)”, dos The Proclaimers. Quando foi lançada no final da década de 80, teve alguma dificuldade em vingar nos tops musicais do Reino Unido. Foi apenas nos anos 90 que a sua fama começou a crescer gradualmente, até aos dias de hoje em que não há ninguém que se recuse a dizer a tão conhecida frase “I Would Walk 500 miles” com entusiasmo.

2

Por último, mas não menos importante, um dos maiores hits do “boom” do rock português: “Patchouly”, dos Grupo de Baile. Não há ninguém que fique indiferente ao perfume patchouly e, muito menos, ao refrão desta música, cujo single vendeu mais de 99 mil cópias, em Portugal.

De facto, o que não falta no mundo da música são one hit wonders. Podia continuar a escrever sobre o assunto, mas seria uma lista interminável. Por isso, termino com os seus usos mais comuns. Graças aos one hit wonders temos músicas para: gritarmos refrões com os nossos amigos, dançarmos em filinha ou então levar alguém ao cúmulo da irritação. A sério, experimentem passar um dia inteiro a gritar “EHH Macarena! Ai!”.

Avatar

Mariana Monteiro não faz telenovelas, mas escreve de vez em quando. Gosta de música, como todos os comuns mortais, e canta sempre que pode. Nos tempos livres, gosta de comer chocolate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *