Música,  Secções

Playlist de Janeiro: A Secção de Música

Todos nós temos pelo menos uma música que, de alguma forma, é só nossa. Seja pelo seu significado ou pelo facto de nos fazer tirar o pé do chão, há temas que nos são tão próximos que mais valia pertencerem ao nosso ADN.

A primeira playlist de 2016 traz-te os temas que melhor representam cada um de nós, redactores da secção de música. Afinal, haveria melhor forma de ficares a saber que música nos corre nas veias? Acho que sabes a resposta.

Frederico Mendonça

Late – Kanye West


Escolhi “Late” do Kanye West como música que me representa por dois motivos. Primeiro, pertence ao artista que mais me inspirou e influenciou a par de Kid Cudi – dois ídolos. O título da faixa diz o resto: pode parecer básico utilizar um defeito para me descrever, quando haveria outras músicas com muito mais significado para mim e das quais gostaria mais, mas a verdade é que a falta de pontualidade já é a minha imagem de marca há uns bons anos.

José Justo

Video Games – Lana del Rey


Esta música é um paralelo entre o real e o ideal. A realidade nesta música é que somos alguém não correspondido. O ideal nesta música é que nos amem da maneira que nós queremos. Eu sou o José Justo, tenho 19 anos, sou do curso de Publicidade e Marketing, e tudo o que faço na vida é no sentido de aproximar o real do ideal e tornar o video game que é a vida uma coisa muito interessante!

Lyubov Pataliy

Fight Song – Rachel Platten


A música “Fight Song” foi lançada pela cantora norte-americana Rachel Platten a 19 de fevereiro de 2015. Rapidamente alcançou o top 10 na Austrália e Nova Zelândia, e o top 20 nos EUA e Canadá. Apesar do seu sucesso, não foi por essa razão que escolhi esta música como uma das mais marcantes para mim, mas sim pela mensagem que me transmite: lutar e nunca deixar de dizer o que pensamos.

Madalena Costa

Classic – MKTO



A esta música só falta ter o meu nome. Não é daqueles temas de que depois de ouvirmos mil vezes e de sabermos a letra de trás para frente nos cansamos. É uma música que me diverte a mim e diverte os que estão comigo. Esteja no autocarro, em filas ou em casa, esta música põe-me sempre bem disposta e com vontade de dançar. Por isso, é sem dúvida uma música que descreve a minha boa disposição.

Mariana Catarino

Count On Me – Bruno Mars


Esta música é divertida e acima de tudo transmite uma mensagem simples, mas, ao mesmo tempo, tão especial… Fala-nos de um sentimento muito importante: a verdadeira amizade, que, infelizmente, nos dias que correm, é cada vez mais esquecida. Identifico-me com esta música porque, sem dúvida, descreve um dos meus lemas de vida, que é ajudar os outros, principalmente quem nos é mais próximo.

Mariana Monteiro

Flores do Mal – Capitão Fausto


Quem me conhece sabe que não me canso de ouvir música made in Portugal. Por isso, o mais lógico seria escolher uma banda nacional. Não me canso de ouvir esta “Flores do Mal”, dos Capitão Fausto. Passo a vida a cantá-la, mesmo que seja só na minha cabeça, e gosto da dicotomia doce/provocador que transmite. Se não acham que tem uma das guitarras mais bonitas da música portuguesa, então desculpem, mas adeus.

Pedro Miguel Alexandre

Seasons – Future Islands


Uma música com uma enorme carga emocional a que é impossível ficar indiferente. O vocalista Samuel T. Herring estabelece um impressionante caminho, influenciado por artistas como Tina Turner e Erasure, para transportar esta música a um climax envolvente e carismático. Escolho “Seaosns” graças aos toques suaves de synthpop dos Future Islands, que, de alguma maneira, criam uma mistura interessante: por um lado estão cheios de nostalgia, e por outro carregados de batidas frenéticas e contagiantes.

Raquel Santiago

Don’t Rain On My Parade – Barbra Streisand


A música que eu escolhi foi a “Don’t Rain On My Parade” porque remete para algo de que eu sempre gostei: musicais. Mostra uma excelente técnica vocal e é dotada de grande sentimento. Para além disso também diz muito sobre mim porque eu não gosto de desistir e odeio que me digam “not to fly”. Gosto sempre de acreditar que consigo fazer tudo o que quiser desde que tenha vontade. Também se pode dizer que é uma música muito alegre que condiz comigo porque, segundo dizem, estou sempre a saltar e a sorrir às pessoas.

Sofia Costa Lima

Let It Be – The Beatles


De todos os motivos que havia para escolher esta música, incluindo o facto de ser a minha música preferida de sempre, acho que a mensagem desta letra, escrita por Sir Paul McCartney quando ele estava a viver uns tempos atribulados, é essencialmente de esperança, de “vai ficar tudo bem”, e isso torna esta música muito especial, mesmo que já tenham passado mais de 40 anos.

Podes ouvir todos os temas através do Spotify.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *