Informação

Professores contra “norma travão”

No passado sábado, em Lisboa, as vozes dos professores fizeram-se soar contra a “norma travão”, anunciando que vão avançar com uma acção judicial conjunta já na próxima semana.

oi

A luta continua e os professores contratados manifestaram-se dia 14 de março, junto do Ministério da Educação, em Lisboa, contra a “norma travão”, o sistema de vinculação anunciado pelo respetivo Ministério.

A “norma travão” foi anunciada no passado mês de fevereiro e visa atingir 1.453 professores, já na primeira fase a ser aplicada. Esta consiste em vincular a entrada para os Quadros da Zona Pedagógica aos professores que assinaram 5 contratos anuais sucessivos no mesmo grupo de recrutamento.

Contudo, esta medida não atinge os professores que tenham 5 ou mais anos de serviço, desde que  em grupos de recrutamento diferentes, o que levou à onda de protestos por parte do Sindicato dos Professores da Zona Centro (SPZC). A “injustiça” de que tanto falam os professores levou o Sindicato a tomar medidas extremas, anunciado que será entregue, na próxima semana, uma providência cautelar no Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) de Coimbra, com o objectivo de revogar a norma.

Apesar de a norma dividir a classe de professores, Alice Maurício, uma dos milhares de professores afectados, afirma de que vão continuar a lutar contra a situação, não pelo facto de ser uma das abrangidas mas sim pela enorme injustiça causada pela norma.

Avatar

Amante assumida de café, não consegue estar parada um segundo e é incapaz de dizer que “não” a um desafio. Possuí várias paixões, mas a escrita é, sem dúvida alguma, a sua maior. Viu o seu futuro pelo Jornalismo ser negado pela DGES, atirando-a para o mundo dos planos de comunicação e dos press release. Acredita que parar é morrer e dormir também. Sonha com o dia em que poderá estar em 4 lugares diferentes, ao mesmo tempo. É feliz ao liderar este projeto que viu (re)nascer e crescer sem limites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *