• Música,  Secções

    17 anos depois: o regresso dos American Football

    Imagino que se estejam a questionar sobre se esta banda realmente lançou o último álbum há 17 anos. Sim. E foi o primeiro álbum deles. Passados todos estes anos, o grupo decidiu juntar-se e recordar a experiência de gravar um álbum, mas agora com uma maturidade que os fez escrever os temas numa perspetiva diferente. Inicialmente, eram três os elementos que faziam parte dos American Football: o guitarrista, baixista e vocalista Mike Kinsella, o baterista Steve Lemos, e o guitarrista Steve Holmes; porém, com o regresso deles, acolheram ainda o baixista Nate, primo do vocalista. Quando a banda foi criada, o propósito não era ficarem mundialmente famosos, nem toda a…

  • Música

    CD’s

    Permitam-me, antes de começar este texto, que me desloque até junto da minha aparelhagem e troque o CD. Este dos GNR já terminou e acho que os Ornatos Violeta podem dar agora uma boa banda sonora. É só um segundinho…Vêem como foi rápido? Sempre que me perguntam em que produtos gastaria dinheiro se ganhasse o Euromilhões, a minha resposta é, após mencionar as propinas e a renda da casa, livros e CDs. Sim, eu sou uma pessoa dessas, que lê e que gosta de ouvir música vinda dessas coisas redondas às quais chamam CDs. Que antiquada! É possível que a culpa seja da minha mãe e de um dos meus…

  • Música

    Best Youth: Ano novo, álbum novo

    Depois de vários singles e EPs, os Best Youth estão de volta, desta vez com o seu álbum de estreia, que sai já em Fevereiro. O título está ainda por revelar, mas o primeiro single, “Red Diamond”, já está disponível. Foi em Janeiro de 2011 que surgiram os Best Youth, um projecto indie marcado pela voz carismática de Catarina Salinas e pela guitarra rebelde, mas educada, de Ed Rocha Gonçalves. Directamente da Invicta para Portugal, rapidamente alcançaram o sucesso em Portugal e para lá das fronteiras lusitanas. O seu primeiro EP, “Winterlies”, foi lançado em Junho desse mesmo ano e trouxe-nos temas como “Hang Out” e “Honey Trap”, já bem…

  • Opinião

    Ouvir música: a evolução de um hábito

    (Ilustração por Rute Cotrim) Nas últimas décadas, o hábito de ouvir música sofreu inúmeras transformações. A tarefa a que me proponho é desafiante: sintetizar trinta anos de consumo de música em meia dúzia de parágrafos. Se, para as gerações que nasceram após a viragem do milénio, um Walkman ou um Discman são, provavelmente, objectos estranhos, em contrapartida, nos anos 90, a possibilidade de ouvir milhões de músicas gratuitamente em plataformas de streaming era uma ideia que nem à ficção lembrava. Nasci em 1984, o ano em que Madonna lançou o icónico “Like A Virgin”. Na penúltima década do século XX, ouvia-se música em cassete (ou k7) ou em CD (a novidade de então). Ao mesmo tempo,…