• Made In ESCS

    Ser relações públicas depois da ESCS

      No âmbito da celebração do quinto aniversário da ESCS MAGAZINE, os alunos de Relações Públicas foram presenteados com a palestra Ser Relações Públicas- Expetativa/Realidade, com os oradores Diogo João e Nádia Pereira, no passado dia 18 de abril. De forma muito intimista, estes dois antigos alunos da Escola Superior de Comunicação Social partilharam com os futuros profissionais as suas experiências e algumas dicas muito úteis! Nádia Pereira trabalha atualmente na Born, uma agência de publicidade, tendo já passado pela TVI, onde estagiou enquanto assistente de Relações Públicas, e pela Porter Novelli, na área de assessoria. Na ESCS, envolveu-se em muitos projetos, como o E2, a Tuna e a Associação de…

  • Atualidade

    Taxa de Emprego cresceu na União Europeia

    Os números do Eurostat divulgados nesta quarta-feira revelam que a taxa de emprego evoluiu positivamente na União Europeia. Em Portugal, o emprego aumentou 2,4% no ano passado. O crescimento da taxa de emprego na Europa foi positivo em 2016. É o Eurostat que o diz com a divulgação esta quarta-feira dos dados relativos à evolução do emprego. Na zona euro, área composta pelos Estados-Membros da União Europeia que adotaram oficialmente o euro como moeda oficial, a subida foi de 1,3%. Já na União Europeia, união económica e política, o aumento foi de 1,2%. Estes números mostram uma tendência de aumento do emprego comparativamente com 2015, em que os dados se…

  • Informação

    Estágios melhoram níveis de empregabilidade

    Um estudo divulgado pela Universidade de Aveiro (UA) afirma que os cursos com estágios profissionais dão mais empregabilidade ao licenciados. Os estágios curriculares e o seu impacto na empregabilidade dos licenciados é o título do estudo. Foram analisadas 1158 licenciaturas, 48% das quais incluíam estágio. Esta opção “tende a reduzir as taxas de desemprego dos licenciados em cerca de 15%”. Os estágios que atravessam toda a licenciatura e não apenas o final desta têm melhores resultados. Os alunos e a instituição apercebem-se do que as empresas procuram e adaptam o seu estudo/currículo. Os alunos ganham também experiência na sua área que complementa o conhecimento teórico da faculdade ou politécnico. Gonçalo…

  • Informação

    Desemprego não pára de aumentar

    A taxa de desemprego em Portugal voltou a subir no mês de Fevereiro, pelo quinto mês consecutivo, e atingiu os 14,1%, de acordo com os dados anunciados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Cerca de 720 mil pessoas são consideradas desempregadas, pelo que há mais 12 mil pessoas nesta lista em Fevereiro, em relação ao mês anterior. O INE começou a publicar estatísticas para os números mensais do desemprego em Novembro do ano passado. Os primeiros, referentes ao desemprego em Outubro, indicavam uma taxa mensal de 13,4%, que representava já um aumento face ao mês de Setembro. A partir daí, os dados estatísticos apenas pioraram. A taxa do desemprego…

  • Informação

    Redução do desemprego: “tendência lenta, mas consolidada”, diz Mota Soares

    A colocação de desempregados através dos centros de emprego diminuiu em Fevereiro, depois de, no início do ano, ter aumentado significativamente. Segundo dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), no mês passado 8760 pessoas conseguiram encontrar trabalho – menos 18,2% do que em Janeiro. Uma análise ao histórico mostra que em Fevereiro costuma haver uma diminuição dos desempregados que arranjam emprego através do IEFP. No entanto, ainda não se pode concluir sobre se há uma alteração da tendência verificada em 2014. Em Fevereiro, estavam inscritas 604.314 pessoas, menos 11340 do que em Janeiro. Parte desta redução pode estar relacionada com o ligeiro aumento do número de desempregados ocupados.…

  • Informação

    A empregabilidade vai ser um factor decisivo para apoios a estágios

    A empregabilidade dos estágios profissionais com apoios de fundos comunitários europeus vai passar a ser um dos fatores relevantes no processo de seleção de futuras candidaturas das empresas. Esta decisão vai permitir encaminhar os programas de estágio para as áreas de maior empregabilidade, sendo os resultados avaliados seis meses após a conclusão do estágio. O nível mínimo de emprego ainda não está definido, mas é certo que haverá limitações no acesso a futuros programas, caso as empresas desejem concorrer novamente a apoios financeiros. Esta medida vai também ser aplicada em relação às escolas profissionais e centros de formação. A portaria que regulamenta as novas regras do Fundo Social Europeu (FSE)…