• Opinião

    Arrendar a vida

    Esta crónica é escrita ao abrigo do novo acordo ortográfico Para os que moram na doce capital portuguesa há coisas que nunca mudam: o Colombo é insuportável em dias de jogo do Benfica, os pastéis de Belém são sobrevalorizados e os melhores orégãos compram-se na Rua Augusta. No entanto, há coisas que mudam. As rendas em Lisboa crescem em completa desproporção com o resto do país. Citando o jornal online “ECO”, “as rendas no município de Lisboa custam mais do dobro do valor registado a nível nacional. No ano passado, o valor mediano das rendas de alojamentos familiares fixou-se nos 4,39 euros por metro quadrado, a nível nacional. Já na…

  • Grande Reportagem

    Dia Após Dia: The Beginners

    O que têm em comum Cristiana Policarpo, Sofia Costa Lima, Inês Vaz Antunes e o grupo Os Amélia? São cinco jovens que tentam dia após dia sobreviver ao mercado de trabalho dos dias de hoje. Uns têm mais sorte do que os outros. Porém, nunca se esquecem que não podem desistir. Abril de 2017. Uma sexta-feira. Cristiana Policarpo, 22 anos, está de folga. Como enfermeira, esta é a segunda a que tem direito. Quando escolheu o curso que queria frequentar na faculdade, enfermagem não foi a sua primeira opção. No entanto, acabou por se apaixonar pelo que faz: “Apesar de nós sermos os «maus» que estão sempre a tirar sangue,…

  • Opinião,  Secções

    As matilhas

    Prezados leitores, antes de mais permitam-me que vos alerte para o facto de neste artigo partir de uma generalização e, por isso, poder ser injusto para alguns. No entanto, já há muito que pretendo escrever sobre este tema e penso não estar errado quanto à generalização que tomo como certa. A minha geração atua como uma matilha. O principal local de atuação são os facebook’s e afins e o objetivo, na maioria dos casos, é, pela superioridade numérica, fazerem valer as suas ideias custe o que custar. Maioritariamente, o conhecimento que apresentam sobre os mais variados temas é superficial, podendo mesmo, por vezes, ser nulo. Consequentemente, tentam encurtar a discussão…

  • Literatura,  Secções

    Recensão Crítica: Eleanor & Park

    Sabem quando começam a ler um livro e pensam que aquele livro é só mais um livro? Aconteceu-me isso com este “Eleanor & Park”, da norte-americana Rainbow Rowell. No entanto, ao fim de algumas páginas, percebi que estava enganada. Este livro não é mais um romance de adolescentes. Embora exista alguma controvérsia acerca de algumas cenas consideradas demasiado explícitas sexualmente — mesmo que não exista vocabulário impróprio nem conteúdo que possa ser “chocante” —, este livro foi considerado pela Amazon como o melhor livro para jovens adultos de 2013. A história começa em Agosto de 1986 e não nos traz duas personagens visivelmente carismáticas. Tanto Eleanor como Park, ambos de…

  • Informação

    Desemprego não pára de aumentar

    A taxa de desemprego em Portugal voltou a subir no mês de Fevereiro, pelo quinto mês consecutivo, e atingiu os 14,1%, de acordo com os dados anunciados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Cerca de 720 mil pessoas são consideradas desempregadas, pelo que há mais 12 mil pessoas nesta lista em Fevereiro, em relação ao mês anterior. O INE começou a publicar estatísticas para os números mensais do desemprego em Novembro do ano passado. Os primeiros, referentes ao desemprego em Outubro, indicavam uma taxa mensal de 13,4%, que representava já um aumento face ao mês de Setembro. A partir daí, os dados estatísticos apenas pioraram. A taxa do desemprego…

  • Informação

    “Juventude em Marcha – Trabalho com Direitos! Contra a precariedade e Exploração!”

    “Uma coisa são os cofres cheios, outra coisa são as barrigas vazias”, afirmou este sábado Arménio Carlos, em declarações à Lusa, na Praça da Figueira, em Lisboa, de onde partiu a marcha “Juventude em Marcha – Trabalho com Direitos! Contra a precariedade e a Exploração!”. O Secretário-geral da CGTP- IN disse que “a ministra das Finanças pode estar muito satisfeita por ter dinheiro para pagar aos credores com juros usurários”, no entanto defendeu que “a esmagadora maioria do povo não está melhor”. Para o dirigente sindical basta olhar para aqueles que “não têm emprego ou estão em subocupação” e para “os trabalhadores licenciados cujas ofertas do Instituto do Emprego e…

  • Informação

    Emigração jovem: números oficiais não correspondem à realidade

    Todos os anos milhares de jovens abandonam o país em busca de uma vida melhor. Nos últimos tempos, a emigração jovem em Portugal atingiu valores muito superiores àqueles que foram registados no final dos anos 60. Desde 2010, mais de 200 mil portugueses, com idades compreendidas entre os 20 e os 40 anos, deixaram oficialmente o país, ou seja, tornaram-se emigrantes permanentes, por um período superior a um ano. No entanto, investigações feitas por especialistas levam a crer que este número — 200 mil — pode estar muito longe da realidade. Na verdade, o número de emigrantes jovens pode ser muito superior àquele que consta nos documentos oficiais que controlam…