• Opinião

    Jornalismo sim, publicidade e marketing não

    A publicidade e o marketing na sociedade O marketing é o planeamento da estratégia de uma marca: quem é a marca, quem a consome e que serviços e bens ela oferece. A publicidade é uma das ferramentas do marketing: é, dentro da estratégia definida, a comunicação da marca, cujo objetivo é convencer a consumidora a comprar os seus produtos. Tanto o marketing como a publicidade criam a imagem da marca, tendo em conta quem a consome; dessa forma, o que ela oferece é um reflexo dos desejos e das necessidades do público-alvo. No entanto, apenas parte pequena desses desejos e dessas necessidades é verdadeiramente real e haveria se o marketing…

  • Made In ESCS,  Secções

    Como escrever um bom argumento

    Editora de argumento na produtora britânica de séries televisivas Mainstreet Pictures, atualmente a trabalhar especificamente na soap opera EastEnders, da BBC1, Charlotte Essex é também argumentista e dramaturga. Esteve anteriormente, como editora de argumento, por quatro anos na produtora Company Pictures, onde trabalhou nas séries The Runaway, da Sky One, Wild at Heart, da ITV1, e The Silence, da BBC1. Nasceu em Londres, onde vive; mas veio à Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), convidada para a conferência de inauguração do segundo período da pós-graduação em Storytelling. Durante a conversa, a oradora explicou o papel da sua profissão na indústria televisiva – colabora com a autora ou o autor para…

  • Atualidade

    Confronto entre extrema-direita e esquerda

    A manifestação organizada pelo Partido Nacional Renovador (PNR) para a passada terça-feira à tarde, em frente à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH), em Lisboa, foi surpreendida com uma mobilização adversária de quase quinhentas pessoas. As(os) cerca de vinte membros do partido chegaram à Avenida de Berna pelas 17h30, com bandeiras nacionais e do PNR. Acompanhavam algumas(ns) delas(es) máquinas de sulfatar, que tinham o objetivo de “matar o fascismo de esquerda”, sendo que quem as levava considerava “os esquerdopatas” “uns parasitas”. O PNR colocou à vista uma faixa que dizia “Pelo nacionalismo renovador, liberdade de expressão” e prendeu numa das árvores existentes no local um pano com a mensagem…

  • Made In ESCS

    Um Novo Capítulo

    Na passada sexta-feira, os alunos de diferentes nacionalidades reuniram-se na sala onde estabeleceram o primeiro contacto com aquela que será a sua morada académica no próximo semestre. Nas palavras que ecoaram sobre as paredes, notou-se a determinação e entusiasmo por estarem a estudar aquilo que lhes dá mais prazer num sítio tão emblemático como Lisboa. Na perspetiva de uma aluna de nacionalidade ucraniana, registámos que a maior barreira que este país impõe é a sua língua; contudo o desejo de a aprender é monumental. Em contraste, alguns alunos, como uma aluna da República Checa, descreveram como vantajosos o custo de vida desta cidade e as condições meteorológicas e revelaram vontade…

  • Atualidade,  Informação

    Protesto contra Almaraz em Lisboa

    Mais de duzentas pessoas manifestaram-se esta quinta-feira frente ao consulado de Espanha, na Avenida da Liberdade, contra a central nuclear de Almaraz e o aterro de resíduos nucleares que nela poderá ser construído.   A manifestação, que contou com a presença de movimentos ecologistas e partidos políticos portugueses e espanhóis, tem como objetivos pedir o fecho da central situada a cem quilómetros da fronteira portuguesa e impedir a construção do novo aterro nuclear -que as autoridades espanholas projectaram para o local, sem antes efetuarem um estudo de impacto ambiental transfronteiriço ou informar Portugal. Para isso, a multidão levantou cartazes e gritou, ao som de tambores, “Fechar Almaraz”, “Chernobyl, Almaraz, Fukushima…

  • Atualidade,  Informação

    PMA para mais mulheres

    O governo aprovou este sábado, em Conselho de Ministros, a regulamentação da procriação medicamente assistida (PMA) alargada a mais mulheres, e o Presidente da República promulgou o diploma. A partir de 2017, uma mulher solteira ou lésbica já pode recorrer ao Serviço Nacional de Saúde para ser mãe. Além disso, o Ministério da Saúde está a avaliar a hipótese do aumento da idade máxima de acesso a esta técnica para os 42 anos, sendo que atualmente ela se situa nos quarenta, no serviço público. Apesar do pedido de muitas mulheres por esta medida, o Ministério da Saúde admite que “o aumento da idade limite pode implicar uma eficácia menor destas…

  • Opinião,  Secções

    A vitimização masculina e a ideia do feminismo opressor

    Esta é uma resposta ao artigo “A Vitimização Feminina”, de João Carrilho (http://escsmagazine.escs.ipl.pt/a-vitimizacao-feminina/ – aconselhável ler antes deste). Em traços gerais, ele trata o feminismo na atualidade, revelando que este já não é necessário nas “democracias ocidentais”, pois as mulheres não são oprimidas aí atualmente, e que o feminismo da terceira onda é a expressão da opressão aos homens que existe nos dias de hoje, nomeadamente no nosso país. Contextualizando, a terceira onda feminista surgiu de uma necessidade de ampliar o movimento a mulheres não-brancas, queer e de classes baixas, o que nada tem que ver com vilificar homens, como o artigo a que respondo defende. Este também afirma que…

  • Atualidade

    Protestos anti-Trump decorrem continuamente há cinco dias

    Desde quarta-feira que milhares de norte-americanos, e não só, saem à rua, insatisfeitos com os resultados da eleição. Donald Trump considerou os protestos injustos para com ele mas uma demonstração de paixão pelo país. O evento que se iniciou em Nova Iorque e em Chicago em poucas horas se espalhou a várias outras cidades norte-americanas (tal como ao Canadá e a Londres), onde multidões se uniram, normalmente em frente aos edifícios do agora presidente eleito. Os protestos eram etnicamente diversificados e maioritariamente constituídos por jovens; foram organizados nas redes sociais ou criados espontaneamente. A noite de quinta-feira foi a que representou um nível de tensão maior, no dia em que,…

  • Atualidade,  Informação

    Redes sociais turcas bloqueadas

    O acesso aos WhatsApp, Youtube, Twitter e Facebook na Turquia foi bloqueado esta sexta-feira, tal como várias VPNs (redes de comunicações privadas construídas sobre uma rede de comunicações pública), escreve o TurkeyBlocks – um site turco especializado na monitorização em tempo real da liberdade na internet -, que afirma que também houve restrições no acesso ao Instagram e ao Skype. As interrupções devem-se a limitações de largura de banda, um “estrangulamento” através de servidores nacionais, como a TTNet ou a Turkcell. Apesar de ainda não haver confirmação de ter sido uma decisão do Governo, o bloqueio aconteceu horas depois de aquele ordenar deter dois líderes e pelo menos 13 deputados…

  • Opinião,  Secções

    A não democracia

    É comummente reconhecido que 74 nos deu liberdade e nos trouxe a democracia. Sei que não estamos, em Portugal, num governo ditatorial; mas isso não significa que não estejamos numa ditadura. A opinião pública já não é controlada pelo Estado, de forma direta, como até ao 25 de abril ou noutros regimes autoritários acontecia e acontece. Mas isso não significa que vivamos a democracia pura, a qual só é atingida através da liberdade máxima da população – esta que está longe de ser alcançada, devido principalmente à continuação do controlo da opinião pública em governos não ditatoriais. Esse controlo é feito, na maioria da Europa, através dos meios de comunicação…