• Artes Visuais e Performativas

    Se não sais de ti, não chegas a saber quem és

    Seguindo a preceito o texto do Conto da Ilha Desconhecida, de José Saramago, a encenação de Rita Lello, n’A Barraca, em Santos (Lisboa), é, mais do que uma lição de vida, uma aula da arte de fazer teatro. Os homens do leme são quem nos guia. Quem nos leva lá aonde temos de ir, quem nos ruma lá para onde está nosso destino traçado, seja ele conhecido, seja ele uma incógnita, uma dúvida, um desejo, ou sonho somente. O homem do leme nos leva; nos conduz. É assim que começa o espetáculo: ao bar, no segundo piso do cansado prédio d’A Barraca, vem um homem, de fato-macaco amarelo, meias de…

  • Made In ESCS,  Secções

    20.º Tuna M’Isto. Uma noite em estado de graça

    Tuna Médica de Lisboa sai de Benfica com sete prémios, incluindo o de melhor tuna. Os restantes três prémios foram para a Tuna Económicas, a grande vencedora da noite das Serenatas. A água encharcava o sábado frio que a maio não parece pertencer. As autoridades recomendavam precaução nas estradas, toda uma sorte de cuidados com as estruturas que possam ser afetadas pelo vento forte e toda uma ladainha de aflições. Logo à porta do auditório Vitor Macieira, na Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), letras que não queriam passar despercebidas anunciavam: «AQUI ESTÁ A GRAÇA». Entrámos e ficámos à espera dela. 20 edições de Tuna M’Isto fazem deste um já…

  • Made In ESCS,  Secções

    Commie Awards ’16. Todos diferentes, todos iguais, todos desclassificados.

    Apesar de ninguém saber o que é a ESCS MAGAZINE, nós estivemos lá. Esta é história de como não escrever uma reportagem sobre prémios de humor. Julgava estar já atrasado. Perdidamente atrasado. Escalei as escadas de terra que ligam o universo à Escola Superior de Comunicação Social (ESCS) como se estivesse numa prova de atletismo. Sempre a correr, vou levantar a credencial e enfio-me no auditório Vítor Macieira. Não havia público. Passavam dez minutos das oito da noite e a hora de início do espetáculo (20:00) estava já ultrapassada; contudo, em cima do palco ainda se ensaiava. Os membros da organização corriam minimaratonas, galgando os degraus como quem faz uma…

  • Made In ESCS,  Secções

    BLA. E fez-se luz.

    Quantas lâmpadas tem a Escola Superior de Comunicação Social (ESCS)? A resposta – ou uma tentativa de – está no final. Independentemente do número, desde o passado dia 25 de fevereiro, uma nova lâmpada foi acesa. Porquê? Porque o André quis comer pizza. O mundo gira em torno da comida. É ela que ilumina os estômagos e lhes dá a energia necessária para produzir ideias. Foi um alimento que espoletou a teoria da gravidade de Newton e talvez não tenha sido por acaso. Hoje, num mundo onde a fast-food prevalece, as maçãs dão lugar à massa fofa e tiras de bacon e pepperoni ligadas por fios quentes de queijo mozarela.…

  • Opinião,  Secções

    Vítima do Sistema

    Antes de começar, há que pedir desculpa aos excelsos três leitores que me leem pela prolongada ausência. Fui, pois, como seria de prever, detido pelas forças secretas da polícia portuguesa no dia imediatamente após ter defendido com veemência exemplar a existência do Estado Islâmico na sua área de influência. Desde então, estive sob coação da CIA, em Cuba, na prisão que o presidente Obama prometeu encerrar, mas que, por na verdade ele não ser nem de perto o homem mais poderoso do mundo, ainda tem T0 para arrendar a todos aqueles que ponham em causa a ordem mundial proliferada pelos sempre isentos media ocidentais. Como o desemprego faz parte do…

  • Made In ESCS,  Secções

    «Vamos competir contra monstros. E fomos»

    A chave para o sucesso é o que está para lá do óbvio. Fora do esperado, à frente do ortodoxo, quatro caloiros de Publicidade e Marketing ganham o título de Jovens Líderes do Futuro 2015. Para trás ficam os cursos de gestão e ciências empresariais das grandes universidades (públicas e privadas). Viva o politécnico? A quem se pode atribuir o sucesso? O que faz de Hugo Veiga o melhor publicitário do mundo? Será que a chave está na formação dada pela Escola Superior de Comunicação Social (ESCS) ou, pelo contrário, o segredo reside no poder que esta escola tem de atrair pessoas singulares? Isto não é uma entrevista normal, em…

  • Made In ESCS,  Secções

    Este número não foi visado pela Comissão de Censura

    A censura pouco tem a ver com este artigo. Porém, a sua presença assombra ainda o panorama da comunicação em Portugal. No Auditório Vítor Macieira, as armas foram entregues a um novo exército: os futuros jornalistas do país. Antes de o lerem, este artigo, escrito no silêncio da biblioteca da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), só com ventiladores, alguns fungares de nariz, bater de teclas e um murmurar entre livros, passou pelo crivo de um corrector. Uma pessoa perspicaz, que pega nos artigos todos que chegam à ESCS MAGAZINE diariamente e se dedica a uma aborrecida caça ao tesouro – só que os tesouros são sujeitos divorciados de predicados,…

  • Opinião,  Secções

    Se eu te matar, tu não me matas a mim

    Ne tuez pas la personne humaine, car Allah l’a declarée sacrée. (Coran, VI, 151.) Acordas. Abres devagar os olhos – um de cada vez porque estás cansado. Olhas para o teto do teu quarto, que se ilumina com o sol que vai rompendo pela janela. Estás confortável. A cama quente, os lençóis fofos. Pegas no telefone e confirmas as horas. Ainda tens tempo. Sem querer, abres a câmara frontal e encontras-te. Foi dura a noite. A vida, porém, vai sorrindo no teu próprio sorriso que desenhas, no escuro matinal que te cega as vistas (porque a mais suave das luzes sempre se assemelha ao holofote de um helicóptero policial quando…

  • Made In ESCS,  Secções

    «Ai é tão lindo!»

    Entre ruínas fui criado, Frei Farol me viu nascer. Ó menina tem cuidado, a dança é com pés no chão. Diz-se cobras e lagartos da obra que eu fiz erguer, só que as vigas estão fundadas e um dia haverá razão. “Virou” é o nome do álbum de 2009 dos Diabo na Cruz. E virar do avesso a relação dos alunos da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS) com a rádio da escola é aquilo que se pode prever da mais recente escalada na ESCS. Com vista panorâmica sobre Monsanto, faísca a 2.ª Circular nos olhos de quem escuta, no fim de tarde de mais uma quarta-feira, os risos, os…

  • Opinião,  Secções

    O Príncipe de Massamá

    A consciência de ser o que se é pode apenas ser quebrada pela noção de que nunca se é o que realmente se tenta ser. Pois não há a plenitude de nada, tampouco o excesso de alguma coisa. Nada é demais e tudo chega por menos do que a quantia necessária para que valesse algum esforço. Até os dias são escassos. Falta nos dias o tempo. Falta a vontade. Falta a vida. E falta acreditar. Ninguém acredita. Eu não acredito, tu não acreditas. Estamos aqui os dois numa sucessão de ideias que não nos leva a lado nenhum. Tu perdes o teu tempo, eu tento manter-te a perder tempo. Porém,…