7ª Arte,  Secções

Cine’Dicas: para o Dia do Pai

Nem todos os filhos têm a felicidade de terem um pai presente na sua vida, mas os que têm devem aproveitá-lo ao máximo. A 19 de março celebra-se o Dia do Pai e é um ótimo dia para passar na companhia dele, pelo que sugiro alguns filmes para fortalecer esta relação.

“John Q.”
Denzel Washington, no papel de John Quincy, vive um episódio na sua vida que o leva ao limite no que diz respeito às decisões que considera as mais acertadas para tomar. O filme evidencia até que ponto um pai é capaz de ir pela saúde do seu filho e para mudar o sistema de saúde que apenas privilegia as pessoas com mais posses. Uma história muito tocante para ver neste dia.

“Delivery Man”
Como reagiria uma pessoa se soubesse que é pai de 533 crianças? E que 142 delas decidiram processá-lo? Ora, é com esta realidade que se vê confrontado David Wozniak (interpretado por Vince Vaughn). Apesar de se tratar de uma situação “irreal”, a forma como David decide lidar com ela e tentar remediar os erros do passado é interessante e, como seria de esperar, com muita risada à mistura.

“The Descendants”
George Clooney interpreta Matt King, um homem que terá de lidar com muitas situações controversas. Com a sua mulher em coma, o seu papel de pai acaba por ser posto à prova, no meio de outras decisões importantes que terão de ser tomadas. Um filme que nos ensina que, por vezes, no meio das desilusões e situações inesperadas, é possível reforçar os laços entre pais e filhos.

“Infinitely Polar Bear”
Este filme, que estreou nos cinemas portugueses em 2015, conta a história de Cameron (Mark Ruffallo), um pai que possui um transtorno de bipolaridade e que terá de superar as suas dificuldades para (re)conquistar as suas duas filhas. Surge a oportunidade ideal para tal quando a mãe se vê forçada a ir estudar para longe e deixa as raparigas ao cargo dele. Segue-se uma jornada diária com várias contrariedades pelo caminho, que mostram como vale a pena lutar pela família e, acima de tudo, mostram o amor de pai.

https://www.youtube.com/watch?v=rgquQ95bvS8

Estes e muitos outros filmes demonstram como pode ser bonita a relação que se estabelece entre pais e filhos, independentemente de tudo o que se passa à volta. Alguns filmes de animação também realçam esta relação e muitas vezes a figura paterna é vista como mais inexperiente e atrapalhada no que toca a saber gerir essa mesma relação. Os filmes “Gru, o maldisposto” e “Hotel Transilvânia” brincam um pouco com essa situação, mas nunca se esquecem de salientar a ternura que é termos o pai presente ao nosso lado.
Não é só neste dia que nos devemos lembrar da importância que um pai pode ter, mas, especialmente neste, não nos podemos esquecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *