7ª Arte,  Secções

Cine’Dicas: resoluções para a vida

É verdade que chegou um novo ano e tiramos, pelo menos, cinco minutos do nosso dia para pensar o que queremos melhorar em 2016, as boas ações que vamos fazer, e todas as resoluções que planeamos cumprir. E surge aquela frase “ano novo, vida nova”, em que o objetivo é começar de novo (ou algo do género). Pois, mas acontece que na realidade a vida continua, independentemente de ser um ano novo e começar no dia 1. Ora, com isto apenas quis introduzir as sugestões de filmes que se seguem, para pensarmos um pouco na vida que levamos e na vida que queremos levar, pois recomeçar podemos todos os dias, sem a desculpa de ser um novo ano.

The Pursuit of Happiness
Lançado em 2006, foi inspirado numa história verídica e retrata a realidade de muitas famílias pelo mundo fora. Conhecido por muitos de nós e tendo no papel principal Will Smith, conta como este luta para conseguir sustentar o filho de cinco anos. O que me prendeu ainda mais à história foram a persistência e a força de acreditar de Chris Gardner (Will) em como ia ser bem-sucedido e que conseguiria alcançar a felicidade tão desejada para si e para o filho. Cheio de emoção, uma pitada de comédia e drama à mistura, promete mostrar o verdadeiro significado da felicidade para muitos de nós.

The Pursuit of Happiness Trailer

A Thousand Words
Filmado em 2008 mas lançado apenas no ano de 2012, conta a história de Jack McCall (interpretado pelo ator Eddie Murphy) e a sua descoberta sobre a importância das palavras que são ditas aos que o rodeiam. De um modo mais cómico, é contada a sua jornada e os obstáculos que teve de ultrapassar para compreender o verdadeiro significado das palavras. Apesar das críticas que o filme teve após o lançamento, pessoalmente gostei da moral que pretende transmitir. Será um filme interessante para os faladores como eu.

A Thousand Words Trailer

Silver Linings Playbook
Uma estranha e até confusa história de amor e de redescobertas, com Bradley Cooper e Jennifer Lawrence nos papéis principais. Tudo está muito desorientado na vida de Pat Solatano (Bradley) que sofre de um transtorno de bipolaridade e volta para a casa dos pais depois de ter estado internado muitos meses. O seu objetivo é voltar para a sua mulher, mas os planos alteram-se quando conhece a sua próxima e inesperada paixão: Tiffany Maxwell (Jennifer). Um filme cheio de aventuras e surpresas para ambos, mostra como o que pensamos ser o melhor para nós acaba por dar uma reviravolta.

Silver Linings Playbook Trailer

The Bucket List
É possível resumir este ótimo filme numa frase: “O que fazer antes de morrer”. Para nós, fazer esta lista não acumula pressão e acaba por ser mais uma lista de resoluções para o futuro ou coisas que talvez nos lembremos de fazer. Mas para Edward Cole (interpretado por Jack Nicholson) e Carter Chambers (interpretado por Morgan Freeman) é uma corrida contra o tempo. Saber que têm menos de uma ano de vida muda as circunstâncias de tudo o que os rodeia. Uma amizade improvável acaba por crescer e as ações de ambos levarão a uma paz de espírito alcançável por cumprirmos o que muitas vezes nos corrói por dentro e ignoramos.

The Bucket List Trailer

Wild
Este filme é de 2014, pelo que ainda deve estar fresco na nossa memória. Muitas vezes a morte de alguém que nos é próximo leva-nos a atos impensáveis aos olhos dos outros. A atriz Reese Witherspoon interpretou a personagem Cheryl Strayed que, após a morte da sua mãe, precisa de ultrapassar ainda a mágoa de um divórcio e o seu vício na heroína. O filme foi inspirado no livro “A Jornada de Uma Mulher Em Busca do Recomeço” e descreve, um pouco em biografia e com uma realidade dramática, a busca de uma vida nova através de uma jornada de autodescoberta. Nunca é fácil desapegar, seguir em frente, mas a coragem que é visível neste filme mostra que é possível mudarmos a nossa vida se assim o quisermos.

Wild Trailer

Existem ainda outros filmes, com os quais dá para identificar momentos decisivos que nos levam a pensar na vida ou a fazer alterações radicais. Estes foram uma escolha pessoal e que recomendo para aquelas fases mais pensativas que surgem em alguns dias, especialmente agora no início do ano, que repensamos tudo o que fizemos e o que queremos (ou não) fazer.

Bom Ano e Bons Filmes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *