Love is Blind: Será que o amor é realmente cego?

Love is Blind é um reality show da Netflix que tem como premissa provar que o amor é cego. Os apresentadores deste programa são um conhecido casal – Nick e Vanessa Lachey – que aparece apenas ocasionalmente para falar com os concorrentes. Os dez episódios desta série deixam-nos colados ao ecrã e os finais são realistas, tal como esperávamos.

Fonte: HelloGiggles

 30 solteiros, todos de Atlanta, vão viver numa casa dividida em dois espaços: um exclusivo para as mulheres e outro exclusivo para os homens. Assim, os solteiros de diferentes géneros só se encontram para conversar nas cabines, que estão separadas por um divisor de vidro. Ali têm encontros a dois e conversam durante horas com a intenção de conhecer a personalidade da outra pessoa, sendo que não se conseguem ver e não devem fazer questões acerca da sua aparência.

Depois do início dos encontros, têm dez dias para escolher uma pessoa para pedir em casamento e, se essa pessoa aceitar, podem finalmente ver-se. Segue-se uma lua-de-mel num destino paradisíaco. Depois, começam a viver juntos e conhecem a família um do outro. Assim, os casais têm tempo para perceber se realmente querem continuar juntos. Muitos chegam à fase final – o casamento –, mas nem todos dizem “sim” na boda.

Fonte: Time Magazine

                                                                                                                 

 Love is Blind é um reality show como tantos outros. Muitas vezes é ridículo e outras vezes é só extremamente divertido. A verdade é que assisti a todos os episódios sem qualquer tipo de culpa. Denote-se que o facto de ter sido filmado em 2018 e de só ter ido agora para o ar é uma boa estratégia, porque depois existe um episódio de reunião em que todos os casais se reencontram passado um ano e meio (ou seja, já em 2020) e o público consegue perceber se aqueles que casaram continuam ou não juntos. Quanto aos participantes, é interessante que tenham conseguido esconder e manter o sigilo das suas participações neste programa por tanto tempo.

 Por fim, destaco que cada vez mais vemos as plataformas de streaming a apostar neste tipo de conteúdos que costumavam ser apenas vistos na televisão. Esta aposta, pelo menos no caso da Netflix, foi tão bem conseguida que este mês estreou outro reality show intitulado Too Hot To Handle. Vamos lá ver se este terá o mediatismo de Love is Blind.

Artigo revisto por Catarina Gramaço

Artigos recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *