• Opinião

    O Efeito Colateral da COVID-19: O Abandono da Cultura

    Quando o cidadão é sujeito a restrições pandémicas que prejudicam a sua saúde mental, é crucial reafirmar a importância da Cultura no seu desenvolvimento. A Cultura é o elemento essencial na construção da identidade individual e coletiva e permite a afirmação de elementos de distinção, ou seja, de características que diferem uma comunidade da outra. Os costumes, os hábitos, os valores e o gosto musical e gastronómico são exemplos associados à raiz cultural de uma sociedade. Um indivíduo que não segue as suas raízes perde-se no meio da multidão, porque se distancia do seu sentido de vida. A construção de uma cultura está repleta de símbolos e de significados que…

  • 7ª Arte

    “Malcolm&Marie”: a toxicidade de um amor a preto e branco

    Malcolm & Marie, da autoria de Sam Levinson – o criador da série da HBO Euphoria – , estreou no passado dia 5 de fevereiro, na Netflix. O filme começa com um jovem casal a regressar a casa, depois da estreia do primeiro grande sucesso do cineasta Malcolm Elliot (interpretado pelo ator John David Washington). É imediatamente percetível que a sua namorada, Marie (interpretada pela atriz Zendaya), não se encontra no mesmo espírito de celebração, mantendo-se distante e pouco faladora. Eventualmente, Marie revela que o motivo para a sua frieza é o facto de Malcolm não lhe ter agradecido durante o seu discurso, especialmente porque o filme foi baseado na…

  • Capital

    Eventos de que podes desfrutar no conforto do sofá

    Com um novo Estado de Emergência em vigor, a ordem é para ficar em casa e, por isso, muitos eventos foram cancelados ou adiados sem nova data prevista para acontecer. Apesar disso, existem ainda muitos eventos que se adaptaram e outros que surgiram nesta nova situação e, por isso, hoje trago-vos quatro exemplos de eventos a que podem assistir sem sair do sofá.  #1 Visitas Virtuais ao Oceanário de Lisboa O Oceanário, localizado no Parque das Nações, tem de estar encerrado, mas nem por isso se torna impossível acompanhar a vida dos animais que habitam neste espaço, como as lontras. As visitas online e em direto do Oceanário de Lisboa…

  • Música

    Oreo X Lady Gaga: o mundo Chromatica em tua casa

    Após uma longa espera, as oreos patrocinadas por Lady Gaga chegam finalmente a Portugal. Traz um novo packaging totalmente temático cor de rosa para nos sentirmos 100% em Chromatica As bolachas continuam com os mesmos sabores e design, ao contrário do que era esperado. Os Little Monsters americanos foram os primeiros a recebê-las e não foi só o packaging que foi alterado, porque o design e o sabor das bolachas também. O sabor faz lembrar um bolo de aniversário, o chocolate é cor-de-laranja e o recheio é verde. Existem quatro designs diferentes: a capa do álbum Chromatica, apenas o nome do álbum, o coração do videoclip de Stupid Love e…

  • Media

    A emancipação das mulheres negras em Madam C. J. Walker: Uma Vida Empreendedora

    Madam C. J. Walker: Uma vida empreendedora é uma série inspirada numa história verídica. Madam C. J. Walker foi a primeira milionária americana por mérito próprio, devido à comercialização de produtos capilares para mulheres negras. Apesar do sucesso que alcançou, Walker tem origens humildes. Nasceu numa plantação de algodão, filha de pais escravos, no Louisiana, Estados Unidos da América. O seu sonho sempre foi ter um cabelo bonito e cuidado, mas este foi empurrado para debaixo do tapete, devido às dificuldades sociais de que era alvo. Mesmo após a abolição da escravatura naquele país, o medo era um sentimento presente. C. J. Walker era vítima de um casamento infeliz, marcado…

  • 7ª Arte

    Emma, e ponto final

    Mais uma adaptação de Jane Austen, autora de “Orgulho e Preconceito”, “Razão e Sensibilidade” e “Emma.” – como o próprio ponto final no título indica – é um romance de época (period piece) que se propõe a mostrar e satirizar a vida na zona rural inglesa, durante o século XIX. Contudo, em pouco esta obra da diretora estreante Autumn de Wilde se assemelha às adaptações anteriores dos livros da escritora inglesa. A personagem principal, interpretada pela talentosa Anya Taylor Joy, – que tem sido muito aclamada pelo seu trabalho em “Gambito de Dama” – Emma Woodhouse, é descrita logo no início do filme como sendo rica, inteligente e bonita. A…

  • Literatura

    Brave New World e as profecias improváveis

    Por ser um clássico da Literatura universal, Brave New World, publicado em 1932 por Aldous Huxley, é uma obra para a qual eu já tinha sido preparado durante vários anos. A sua leitura poderia, assim, afigurar-se uma mera formalidade. Tal, felizmente, não aconteceu. Sabia de antemão que narrava a história de uma sociedade futurista, utópica ou distópica, dependendo do ponto de vista, com um potencial profético assinalável. Para ser justo, não se pode dizer que, quase um século volvido, a estrutura social do livro se verifique na realidade. Isso poderia constituir uma observação otimista. Porém, é preciso ressalvar duas coisas. Huxley prevê que esta será uma realidade em 2540, segundo…

  • Media

    Station 19: Uma linha ténue entre a ficção e a realidade

    Se és fã de bombeiros, de drama, de ação e de Grey’s Anatomy, então a série que te trago este mês é indicada para ti. Station 19 é uma série americana criada por Stacy McKee. Conta já com quatro temporadas, estando a última ainda a decorrer. Não te consigo fazer uma média de quantos episódios tem cada temporada, pois varia entre os 6 e os 17. Porém, posso dizer-te que cada episódio tem cerca de 40 minutos. No início referi que esta série era indicada para os fãs de Grey’s Anatomy e deves ter ficado preso a pensar no porquê, mas deixa-me clarificar. Station 19 é o segundo spin-off de…

  • Capital

    Volta, brunch, estás perdoado!

    Para os mais distraídos, começamos por explicar em que consiste o conceito brunch. Surgiu da junção das palavras breakfast (pequeno-almoço) com lunch (almoço) e é nada mais, nada menos do que um pequeno-almoço tardio. Perfeito para os sábados ou domingos em que não temos preocupações laborais e podemos dormir até tarde – o problema é que depois não sabemos se ainda é aceitável tomar o pequeno-almoço ou se a decisão mais sensata é partir para o almoço. Nessas situações, nada melhor do que um brunch.  A quarentena voltou a fechar-nos em casa. Frases como “vamos ao brunch?” parecem cada vez mais distantes e, nesta fase de confinamento, é quase impossível…

  • 7ª Arte

    La Dolce Vita: a festa do vazio

    É um monumento de Fellini. O filme que mais lhe granjeou fama, especialmente em Hollywood. É muito mais do que a cena de Ekberg na Fontana di Trevi – Mastroianni é um monstro na tela. Há quem diga que A Doce Vida, de 1960, é mais autobiográfica do que Oito e Meio, de 1963. Fellini saiu da sua rimini natal. Em Os Inúteis, filme de 1953, a gosto pessoal talvez o seu melhor filme (o que o torna, obrigatoriamente, num dos melhores filmes de sempre), ensaiou Roma em casa – rumou à cidade eterna em 1939, onde trabalhou num jornal satírico da época. É nessa inspiração como jornalista que Fellini…