• Capital

    À mesa com a família Rocha

    As tradições do dia de Páscoa podem ser diferentes consoante a região do país, mas existe algo que é comum: ser um dia de reunião familiar. Carmo, residente em Cascais, conta-nos como se celebra este dia na família Rocha. Lembro-me de que, como sou a mais nova de quatro irmãos, as minhas irmãs já estavam casadas e no domingo de Páscoa iam almoçar a casa dos nossos pais com os seus maridos e filhos. Eu era a mais pequenina e, por isso, levavam-me amêndoas. Naquela altura ainda não existiam os ovos da Páscoa. Era muito engraçado, comíamos todos o cabrito assado no forno que era delicioso porque a minha mãe…

  • Atualidade

    5 mortos em queda de avioneta

    Aeronave que transportava dois homens e duas mulheres despenhou-se, na passada segunda-feira, em Tires e provocou cinco mortes. Foi na manhã de segunda-feira que uma avioneta com matrícula suiça caiu junto ao parque de descargas do supermercado LIDL, em Tires. Todos os corpos já foram, entretanto, retirados dos destroços e foram confirmadas as mortes do piloto, de nacionalidade suiça, e de duas mulheres e um homem de nacionalidade francesa. Para além dos quatro passageiros, a queda da aeronave fez mais uma vítima: o condutor de um camião que se encontrava estacionado no parque de descargas, onde o veículo embateu. Também nove pessoas ficaram desalojadas quando este atingiu uma habitação e…

  • Sem Categoria

    “Everybody knows this is Nowhere”

    Alexandra Hedison, nascida em 1969, em Los Angeles, Califórnia, é uma atriz e fotógrafa precedida de grande fama, seja nos EUA seja noutros países por onde os seus trabalhos passam. Hedison chega agora ao Centro Cultural de Cascais, de 7 de outubro de 2016 até 8 de janeiro de 2017, com a exposição “Everybody knows this is Nowhere”, onde nos mostra trabalhos que exploram o seu ponto de vista sobre o tema da memória e a forma como esta se altera constantemente. As suas fotografias retratam algumas estruturas arquitetónicas da sua juventude, em Malibu, nas casas junto ao oceano, que se foram alterando orgânica e psicologicamente com a passagem do…

  • 7ª Arte,  Secções

    Lisbon & Estoril Film Festival 2016

    O Lisbon & Estoril Film Festival (LEFEST), o festival português para quem é viciado em cinema, vai decorrer de 4 a 13 de novembro em 11 espaços diferentes entre Lisboa e Cascais. Para esta décima edição, o festival preparou uma homenagem ao realizador franco-suíço da nouvelle vague, Jean Luc-Godard, e irá exibir uma retrospetiva integral da sua obra (cerca de uma centena de filmes) e ainda um simpósio internacional. Outros realizadores como Jim Jarmusch e Teresa Villaverde também terão a sua obra exibida por completo durante o festival. Não só de homenagens ao passado se faz o LEFEST: em competição estarão 13 filmes, entre eles “American Honey” de Andrea Arnold…

  • Capital,  Secções

    “Onde a terra acaba e o mar começa”

    Qual o melhor dia para ligar o modo turista? O domingo. Originalmente o mais desleixado e descontraído, também disponível para um passeio. Elegemos a costa de Cascais como um dos melhores passeios de domingo, seja em família, com amigos ou com o namorado ou a namorada. Para primeira paragem escolhemos a Boca do Inferno, ponto turístico situado na costa oeste Cascaense de onde vem o seu nome a título da violência com que o mar destrói o território terrestre. Segue-se a Casa da Guia, local de referência desde 1895: é um espaço de lazer que inclui restauração e pequeno comércio. Sugerimos o Bistrô na Guia, conhecido pelos seus crepes inigualáveis…

  • Opinião

    Fim do Rápido abranda o Serviço Público

    Começaram no início da semana os cortes a 20% dos comboios que circulam entre o Cais do Sodré e Cascais. A CP passou assim de 251 para 200 comboios por dia nessa linha. Estes cortes incidem sobre os comboios ditos “rápidos” por saltarem 6 estações, entre as 10h e as 17h. O consequente reajuste nos horários implica que, durante este período, apenas haja comboios que param em todas as estações e com intervalos de 20 minutos. A CP justifica-se com os argumentos de que o volume total de passageiros naquele período de tempo não justificava a frequência de comboios rápidos, que apenas 19 dos 80 mil passageiros diários utilizam o…